sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Escolinha e desfralde.

Pois é, vocês leram escolinha.
Então vamos lá, já contei minha opnião no post passado, certo?
Vamos ao outro ponto, até eu descobrir minha gravidez - descobrir não engravidar, porque engravidar veio bem antes de eu DESCOBRIR isso - eu trabalhava na gráfica do meu sogro, era uma espécie de faz tudo, limpava, fazia o café, ficava no escritório, e quando necessário trabalhava na produção, vale lembrar que era uma gráfica off-set, máquinas enormes e táls, e eu la´, nas máquinas. OK.
Trabalhei até quando a disposição deixou, e não prejudiquei nada. Depois não aguentava nem sair de casa.
Meus horários sempre foram bem flexiveis, mesmo antes de engravidar, por conta do meu pai. As vezes ele me ligava na gráfica chorando, falando que não conseguia levantar da cama, e eu tinha de largar tudo e voltar para casa.

Depois comecei a trabalhar em casa, devagar no início. Até porque só fechavamos grandes serviços, já que a gráfica era off-set. Até que, meu sogro montou uma gráfica rápida, e então comecei a trabalhar pra valer em casa, com vendas. Já tentei vender de tudo nessa vida, desde os meus 14 anos, e nunca levei muito jeito. Mas para essas coisas de gráfica não consigo me ver trabalhando em outra coisa no momento.

E o plano então era ficar com a Beatriz até os dois anos, depois voltar a trabalhar. Pensei em procurar outra coisa, quem sabe um serviço em algum estúdio fotografico, mas tenho de dizer, para mim, a gráfica é algo comodo. Porque, por mais que eu não trabalhe em casa, vou trabalhar com vendas externas, visitação, essas coisas, isso é algo que posso fazer meu horário, me sinto mais livre sendo assim, com horários bem flexiveis, principalmente em relação a Beatriz, poder ficar um bom tempo com ela, essas coisas.
Até porque, seria algo bem compativel com horário de escolinha, poder levar e buscar ela, essas coisas.

A família do marido, sempre sugeriu de eu colocar a Beatriz em uma escolinha particular, perto da gráfica - que também é perto da casa da sogra - assim seria mais fácil. Mas, sinceramente não acho. Não gosto de escolinha particular, e no bairro que eu moro existe uma ótima nave mãe*. Beatriz estando lá, dependeria da minha sogra para busca-la, e teria de, necessáriamente passar na casa da minha sogra todos os dias ,ou por ali, o que me cansaria bem mais, por andar muito mais. Essas coisas.
*Nave mãe, sendo bem prática, é uma escola que a prefeitura constroi, e coloca alguma instituição para administrar, no caso da que tem perto de casa, é uma instituição que faz parte da Igreja Nazareno que administra. Enfim.

Tem gente que acha loucura eu preferir uma escolinha publica do que a particular. Mas acho que, para a idade da Beatriz, que é praticamente só recreação, não tem muito dessa, o que conta mesmo é o cuidado, que as "tias" tem de ter com ela, e acho um puta desperdício pagar para a criança ficar em recreação
E então ontem fui fazer o cadastro da Beatriz na tal nave mãe. Até porque não chamam a criança de imediato. Então, faria o cadastro mesmo para segurar a vaga, já que, todo mundo sabe como é foda de conseguir vaga em escola da prefeitura.
Pois bem, feito, o rapaz me diz que chamam até Agosto. Podendo ser daqui 15 dias, ou daqui alguns meses. Ou seja, fodeu.  Mas, existem meios alternativos, o rapaz da secretaria falou que pode segurar a vaga durante alguns meses, caso eu não tenha tanta urgencia assim, e eu não tenho. Como já disse, quem já esperou até agora, espera até 2 anos.
 
O fato é, não posso negar a minha empolgação. Sim, estou empolgada. A unica coisa que me desanima nessa escola, é o fato dela ser periodo integral, das 7 as 17:30hr, sendo que, no nosso caso seria necessário apenas meio periodo.
As vantagens, é eu não precisar desmamar a Beatriz, eu tenho livre acesso a escola para ir lá, e amamentar ela caso eu queira, ou ela chore desesperadamente pelo peito, mas acho que isso não será necessário, até porque, Beatriz mama mais a noite e de madrugada.
Apesar de ser integral, eu tenho a vantagem de que, caso eu queira buscar ela meio periodo, eu posso. Não sempre, mas posso!


Pretendo então, entrar com o método plus advenced desfralde.
Acho bem melhor ela ir para a escolinha desfraldada, tanto melhor para ela, quanto para as " tias ".
.


Bom, é isso!


Beijos.

E sigam @maedemerda

3 comentários:

Maria Betânia Fuller disse...

Oi Kira dá para imaginar o susto que vc levou. Mas se é preciso amiga força. Não deixa de postar aqui o que for acontecendo no desfralde. E fala mais sobre o método plus advenced desfralde! Fiquei curiosa, ainda não conheço.
Beijos

Kariny - Mamãe Cristã disse...

Realmente é dificil alguém preferir uma escolinha publica a uma particular, rs, mas o importante, como vc disse, é o cuidado que vão ter com ela. E que legal que vc vai ter acesso pra ir lá,ficar com ela, dar tetê se for necessário. E estou curiosa pra saber sobre o desfralde, beijos

Sílvia Renata disse...

Ola...
Pretendo colocar o Edu no meio do ano na escolinha e vou optar pela particular ate pq aqui na minha cityzinha as escolinhas da prefeitura os cuidados não são tão bons... mas se vc tem a oportunidade de coloca-la numa escolinha publica e que tenham otimos profissionais cuidando va em frente, é uma $$$ q vai economizar ne :)
bjs