segunda-feira, 14 de março de 2011

Amizade...

Vou contar para vocês, uma coisa que deve ter acontecido com todas as mães que lêem o blog, se não todas a maioria!
Quando eu engravidei, a surpresa foi grande entre meus amigos, talvez porque não estivesse nos meus planos, e eles sabiam disso. Me lembro até hoje o dia que contei para alguns, e o dia que contei para o meu melhor amigo homem, o Bruno.
E é engraçado como as coisas mudam, mas naquele momento eu não tinha a mínima ideia de como minha vida mudaria naquele " setor " amizade.
Durante a gravidez foram poucos os amigos que me ligavam perguntando da gravidez, ou tentava qualquer contato. E na época eu não tinha um blog para relatar tudo, detalhadamente, como hoje faço em relação ao dia a dia da Beatriz.
Alguns amigos não precisavam nem me ligar, pois conviviam comigo, periodicamente, todos os fins de semana, essas coisas. Outros não me ligavam simplesmente porque decidiram ser melhor se afastar.
E isso inclui também os amigos do meu marido, que apesar de não ter tido muito contato na época, sempre os respeitei e os considerei. O que acho muito importante, e válido.

Quando a Beatriz nasceu as coisas foram de "mal a pior" em relação a isso tudo. No primeiro mês, todo mundo estava empolgado, perguntava, vinha nos fazer visitas. Hoje nem sinal.
Lógico que não são todos.
Mas foi ai, que lembrei do conselho da minha avó sobre amigos " Amigos de verdade a gente vê nas horas difíceis, e da para contar nos dedos de uma mão só" . 
Nesses primeiros meses não me importei muito com essa situação, mas hoje, depois de um bom tempo, reavaliei o que eu acho que é amizade.

E reafirmo o que eu sempre desejei:  Quero que meus amigos sejam amigos da minha filha!

Agradeço que tudo isso tenha acontecido, agradeço a falta de interesse na gente - principalmente em relação a Beatriz -, agradeço a falta no chá de bebê, no aniversário de 1 ano. Agradeço mesmo! Porque graças a isso tudo, pude ver quem são meus amigos de verdade.

Aqueles que vou fazer questão de que a Beatriz tenha sempre contato, saiba de todas as loucuras aprontadas juntos, ou não. 

9 comentários:

Têh~° disse...

kira sei exatamente o que vc esta falando pq aconteceu a mesma coisa comigo, muitos "amigos" sumiram, claro que quando encontro com eles, converso, brinco numa boa, mas sei q nao sao meus amigos como eu acreditava q eram... posso contar nos dedinhos de uma mao qm sao os verdadeiros...
e a maternidade me trouxeram novos amigos, pq as afinidades sao outras agora...
beijos

Aline Milanez disse...

Comentei e a belezinha do blogspot deu um tilt e não gravou meu comentário! hehehe
Só sei que isto tb aconteceu por aqui. Eu acho q na verdade a maternidade funciona como uma seleção natural de amigos.Quem se importava com vc vai continuar se importando e tb se importar com a sua filha!
Perdi muitos "amigos" mas tb ganhei outros depois de ser mãe..
O que importa é que os que ficaram, valem a pena!
bjs

Kariny - Mamãe Cristã disse...

flor, isso acontece acho que com todo mundo. eu até planejei engravidar, compartilhei essa experiencia com muita gente, mas durante a gravidez e depois que a Kamila nasceu as coisas mudaram tanto!! me aproximei mais de algumas pessoas, me afastei de outras que eu nem imaginava.. ou melhor, elas se afastaram. não sei se os assuntos não são mais os mesmos, sei lá.. mas isso faz parte, como vc disse, é bom pra gente ver quem são os verdadeiros amigos.. bola pra frente!! beijos

Sílvia Renata disse...

É acho que isso é mais comum do que imagino... tenho uma amiga que nossa era a amiga e depois que engravidei simplesmente perdi contato - ou ela quem quis perder contato comigo - tenho alguns poucos que me aturaram na gravidez e hj me aturam contando as peripecias do Edu... mas na sua grande maioria, casados com/sem filhos - é as coisas mudam mesmo... que bom q pra mim foram pra melhor...]Bjs

Mandinha disse...

Fico muito feliz em poder estar com você, desde aquele dia que você disse: "Acho que tô grávida!" até nos dias mais atuais quando eu penso nos meus finais de semana: Quero ir bagunçar com a Bia e fazer gordices com a Kira.
Enfim, quero viver muito isso, e quero que você sempre faça parte da minha vida, principalmente quando esse momento chegar pra mim também!

Amo vocês, demais!

Larissa disse...

É, aconteceu comigo tb... mas graças à Deus foram poucas as "amigas" que se afastaram totalmente... nem chegaram a ir no chá de bebê e na maternidade, fiquei impressionada, mas hj, não estou nem aí... as pessoas que realmente se importam conosco fazem parte da nossa vida e hj a minha realidade é outra... fico feliz pq novas amizades surgiram e outras se fortificaram!!!
Bjo bjo

Deia disse...

É florzinha, acho que isso acontece com a maioria de nós né, eu passei quase toda a gestação da Rafa sozinha(tive uma gravidez de alto risco) e depois do parto, nenhum "amigo(a)" apareceu nem para me fazer companhia, nem me ajudar com o bebê, mas quer saber, beleza, eu sobrevivi, cuidei dos meus pequenos sozinha, me virei e aprendi que amigos de verdade são cada vez mais raros, amiga mesmo (aquela que vc pode ser vc mesma sem se preocupar o que ela vai pensar de vc) eu só tenho 1.

Tathy disse...

Ah, isso você vê por aqui também!! Começou com o casamento, tem um monte de "amigas(os)" que somem depois que você casa e elas(es) ainda não. Mas, com a maternidade isso foi ainda mais gritante!
Mas, vc perde de um lado, ganhar de outro, encontrei várias amigas nesse mundo de maternidade!
E aqueles que ficaram pra trás... vão fazer parte do passado. Acho que era só pra isso mesmo.

Dani disse...

é duro, mas a maioria só compreende a m**** que fez depois que tem filhos.. e os que já tem, estão "ocupados demais". ahaaaam.. rsrs