quinta-feira, 7 de abril de 2011

Bullying materno!

Bom, vocês já estão carecas de saber do meu jeitinho para lidar com as coisas, talvez por isso eu consiga uma lista bacana de inimizades, mas vamos lá. Já disse aqui sobre bullying na infância. Agora, desde que o @maedemerda saiu no Estadão, o que mais se fala é sobre o Bullying materno.
Sim, gente maior, bem resolvida, com filho, sofrendo bullying.

Entendeu?


Nem eu.
Porque olha, uma criança sofrer bullying é uma coisa, não tem experiências de vida que possam ajudar com isso, não tem maturidade emocional para lidar com isso.  Agora, um adulto?
Sinceramente?

Quando eu engravidei, eu recebi uma dica muito valiosa de um dos médicos que me atendia no pré natal, e foi o seguinte " Falar, todo mundo vai falar. Todo mundo vai dar conselho, pessoas mais velhas, com experiência a mais, pessoas com filho e até sem, vai de você filtrar o que é bom para você ou não". 
Simples e direto.
E eu levei isso adiante.
Sempre ouvi pitacos, querendo ou não. Conselhos dos mais plausíveis aos mais absurdos, o que eu fazia era filtrar, tentar aplicar no meu dia a dia se valesse a pena, e se não, simplesmente ignorava, agradecia e seguia a vida.

Isso vale para muitas coisas, as pessoas tendem a nos dizer aquilo que não perguntamos, as vezes nas melhores das intenções, as vezes não.
Vale lembrar que, nas redes sociais, o que mais tem é gente querendo impor aquilo que acredita e pronto e acabou! Não se importando se esta certa ou errada, e no caso, se ofecer ou não risco para o filho tomando aquela atitude. Dai ouve outros parecer sobre o assunto, se ofende, e sai falando que sofreu Bullying.


Isso pra mim é gente querendo chamar a atenção. Desculpa aê, mas eu acho um absurdo colocar criança na creche sem necessidade e fui quase apedrejada no twitter, então posso falar que sofri bullying não posso? Já que não agredi ninguém especificamente e sim um comportamento, porém veio muitas pessoas me agredindo diretamente. Opa! 



Então gente, pensa bem antes de sair por ai falando que sofreu bullying, porque divergências de opinião existem em todos os lugares. Ta na hora de amadurecer pra vida gente!
Depois que a palavra se tornou popular, tudo é bullying. Até meu cachorro, já já, ta sofrendo bullying.





Desculpa aê, mas esse é meu jeitinho. 
Beijos

9 comentários:

Steph Ciciliatti disse...

Depois disso tudo, a única conclusão que cheguei é que quanto mais artesanato se faz, mais idiota a pessoa fica.

AMo seu jeitinho. (L)

Jana disse...

Nossa... já falei tanto disso q daqui a pouco me mandam calar a boca... rs... mas bullying é algo muito mais penoso e sério do q divergências e algum bate boca.
Se até pro meu filho já foram perguntar se é verdade q ele não apanha, imaginem... tô nem aí pra quem não acredita nisso... é meu jeito de educar e tem dado muito certo, modéstia a parte... rs.
Meu jeitinho é seguir minha vida e nem dar bola pra chatas de plantão.
bjks.

♠ Lola Rodrigues... disse...

Isso me lembra a Chiquinha: "Papaaaaaaaaaaaii, ele roubou meu pirulito, me bateu, me xingou... blé blé bléeeeeeeeeehhh!!!!"

As pessoas fazem uma tempetade em copo d'água....

Tassi Bach disse...

Como o meu marido disse: "Isso vai virar reportagem ou na Ana Maria, ou no Jornal Nacional com muito mais sensacionalismo!"
Querer criar o filho diferente, com os teus conceitos, suas tradições, é uma coisa. Querer fazer o que não é natural e saudável para criança, é outra. Eu grito pros 4 cantos do twitter o que eu acho certo e ponto. Agora, tudo bem que a mulhereda tá com os hormônios alterados, sensíveis, a maternidade nos deixa assim. Mas nós somos adultas, carambaaaaaaa! O pessoal fica mordido demais! Ou tá fazendo muita merda, né! Pra ficar tão magoada com isso.
Êêêêêêêêê, gente besta, viu! #prontofalei

Estimula Kids disse...

Adorei a parte "Isso vale para muitas coisas, as pessoas tendem a nos dizer aquilo que não perguntamos"
É bem isso mesmo. Como as pessoas julgam, não?
Tem muita gente alterada e sensível demais. Essa semana passei por uma situação louca, por causa de uma pessoa que não concordou com o que eu disse. Eu nem respondi a pessoa, pois acho que cada um tem o seu direito de opinar, como eu tive, a pessoa ficou louca da vida e até me ligou para tirar satisfações.
Ahh pelo amor!
Adorei o seu cantinho, não conhecia.
Um beijo!

• déia musso • disse...

Ui tenho nojo de gente ofendidinha...basta discordar da dona da verdade pronto, é Bullying.
A vá. Coisa jacú.

Toma que o filho é seu e do meu cuido eu. Simples, né?

Quer dar linguiça frita pra criança de 1 mês, se joga, não sendo meu filho, faz aí do teu jeito, penso assim sabe como?

E vamo largar mão de mimimi...rs

Adorei o post ;)

Primeira vez comentando, comecei a acompanhar o twitter do @maedemerda por indicação das amigues, rio alto aqui...rs

bzo

Deínha e Lilo ♥

May Ishii disse...

HAHAHAHAHAHA!!!! Bem nesse rítimo que a coisa vai andando... frenético, rs. Mas mãe é pior que mulher menstruada né? Hormônios a mil, tudo muda, e aqueeeela sensibilidade marota... combinação perigosa? Talvez não, se tivermos bom senso.

Quanto às críticas, eu sempre fui do ponto que: se estamos na internet, twittando ou blogando, estamos dando nossa cara a tapa. Cada um pensa de um jeito e, se expomos isso publicamente, temos que estar cientes de que comentários vão existir. Basta ter maturidade e discernimento pra saber lidar com isso.

Também compartilho desse jeitinho especial de lidar com as coisas, e também compartilho da lista de inimizades. HAHAHAHA! Fazer o quê?

Mil beijos Kira!

May
http://studiomayishii.blogspot.com

crissferrari disse...

Tenho pena de quem leva tudo à mal, como crítica pessoal, pena até do filho da pessoa porque viverá num ambiente onde a auto-estima é decidida por terceiros.
Bullying na escola, num ambiente que você raramente escolhe (a própria escola), na adolescência, é infelizmente uma verdade. Agora, com gente adulta, é frescura. Ninguém é obrigado a ler blog, nem ouvir conselho de amiga ou parente sobre a própria maternidade. É só clicar no X no alto da página e a pessoa volta pras suas coisas, só que muitas não descobriram isso. Então PENA MUITA PENA.

Simone disse...

Eu acho que a gente devia criar um movimento contra o Bullying às Mães. Daqui a pouco a gente sai atirando e matando por ai e vão achar que somos esquisofrênicas. Ótimo post, eu recebo todos os dias na comunidade do facebook dezenas e dezenas de mães que sofrem o abuso da sociedade. Que merda!;)