terça-feira, 17 de maio de 2011

Eu sou a favor da legalização do aborto!

O que é mais justo para você, uma mulher sem capacidade financeira nem mental de manter e educar uma criança, joga-la no lixo, ou abortar nos primeiros meses de gestação?

Isso não é tão simples assim, em primeiro lugar para NÃO chegar a esse ponto - no qual já estamos - precisaria de uma campanha incentivando ao uso de metódos contraceptivos, realmente, eficaz. O que infelizmente, não existe no Brasil.
Infelizmente, existem lugares aonde essas informações tão cotidianas para nós, não chega. Onde nem se quer tem um sistema de saude adequado para atender uma gestande, e enquanto muitas pessoas acham cool ter um parto domiciliar, para essas mulheres, é a única opção!

Hoje, no Brasil estipula-se que ocorre certa de 729 mil e 1,25 milhão de abortos ao ano, isso sem controle algum, porque obviamente isso é feito clandestinamente. Muitas mulheres abortam por falta prevenção, informação e opção, nessa ordem!

Acredito eu, que a partir do momento em que legalizasse o aborto, e tivesse um controle realmente rigoso quanto a isso, muitas coisas mudariam, como crianças jogadas no lixo, o que eu acho extremamente cruel.
Acredito que a mulher tem sim o direito de escolha, escolhe engravidar, e escolhe interromper essa gravidez caso seja algo indesejado.

Não podemos exigir muito de um país que não consegue atender as necessidades básicas de todos, quanto mais campanhas realmente eficazes para a prevenção de gravidez.

Sou  favor de clinicas para que as mulheres que escolheram esse caminho, possam sim ser tratadas melhor, com higiene, segurança, acho que isso é o mínimo.
Um controle disso tudo, ficha igual da policia sabe? Uma cota de abortos por mulher, e se mesmo assim a idiota mulher quiser engravidar mais uma vez, laqueadura!

Parece cruel?
Cruel pra mim é jogar uma criança que não entende nada, e NÃO pediu para nascer, em um lixo, esperando a sorte trazer alguém para resgata-la. E ai, ir para um abrigo e ser tratada como MAIS UM em meio a TANTOS!
Cruel é uma criança nascer e crescer sabendo que a mãe dela não a quis, e preferiu deixa-la em uma lata de lixo!

E vocês o que acham de tudo isso? Gente o mundo não é cor de rosa, e infelizmente, legalizando ou não, abortos vão continuar a acontecer!

29 comentários:

Criss Ferrari disse...

Sou favorável, visto que anos e anos de educação e pílula ao alcance de todos não resolveram, e pior, a proibição só causou mortes e os nascidos, quase todos, infelizes.
Sou a favor porque eu acho que só a mãe sabe o que fazer, não é a igreja, não é o deputado, não é a sociedade que vai sustentar, que vai arcar.
SOu a favor desde que sou mãe, porque sei do amor e do investimento que gera um filho, e não falo de $$$.
Sou a favor e concordo, os abortos vão continuar. Uma empregada abortou na casa da minha mãe, quase morreu, ela provocou o aborto, e não deixei ninguém julgar essa mulher, porque, quem saberia do filho dela seria ela, não a gente, que confortavelmente julga sentado no sofá de casa ou jantando uma comidinha gostosa, pensando só próprio rabo.

Anônimo disse...

Concordo em genero, numero e grau!

Talita disse...

Eu sou contra mas não tem nada a ver com questão moral ou religiosa.
Sou contra porque o que imagino é que muita gente vai optar transar sem camisinha até porque terá como garantia tirar o bebê caso engravide. Cá entre nós ninguém tá nem aí pra DST porque já sabem que os tratamentos de hoje em dia já não deixam a coisa tão feia assim.
Concordo contigo que jogar bebê no lixo é pior mas o aborto mesmo legal pode gerar algum tipo de complicação, ainda mais que eu duvido que quem faça um pare por ai.
Controle de natalidade, pagar "multa" por excesso de filho, tudo isso resulta em abandono também.
Tem jeito não, a não ser que costurem as pererecas alheias.

Daniela disse...

Eu sou contra... um bebezinho por menor que seja já se mexe todinho lá dentro da barriga da mãe, aí vai alguém e mata ele de propósito... a coisa mais linda mexendo as mãozinhas, pézinhos..
ao invés de legalizarem o aborto deveriam fazer campanhas pro país todo conhecer os métodos contraceptivos, isso sim

Anônimo disse...

Kira perdão, mas dessa vez vou falar como anônimo para preservar mesmo a minha identidade, pois vou relatar coisas da minha vida que pouca gente sabe.
Para mim, infelizmente este assunto é um tabu. Tenho dificuldade de falar sobre aborto, porque não acho legal, mas infelizmente já passei por isso uma vez, então falo por experiência própria.
Foi a pior coisa que já fiz na vida, mas infelizmente a decisão mais acertada.
Acho que prevenir é melhor, mas nem sempre isso funciona, somos humanos e erramos também.
Por já ter passado por isso digo categoricamente que sou a favor da legalização sim! Por quê?
Porque querendo ou não, o aborto existe e é praticado no Brasil em clínicas clandestinas sem a menor fiscalização. Existem várias por aí, disfarçadas de qualquer coisa, muito mais perto e fácil do que vocês imaginam.
Não é um procedimento barato, é extremamente perigoso e a clínica não dá nenhum suporte pós-operatório. Nenhuma clínica de aborto faz isso! Não tem controle de Infecção hospitalar, de higiene, não dá para saber se os médicos e enfermeiros são profissionais capacitados mesmo. Ou seja, é uma roleta russa.
Eu tive a "sorte" de ir numa clínica que era limpinha, arrumada e organizada, mas ainda assim, o açougueiro que fez a curetagem não limpou o útero direito e não fosse o meu Go, eu teria uma bela infecção uterina que poderia até ter me matado. E o que eu poderia fazer? Nada!
Por isso acho que tem que legalizar sim! Para fiscalizar. Não me entendam mal, não é para banalizar o aborto, mas para evitar que mais mulheres morram, que tenham problemas sérios, sem que ninguém saiba, pq além disso o assunto é realmente um tabu e poucas pessoas têm coragem de admitir que fizeram. Eu mesma sou uma que não tenho. Morro de medo de ser criticada, de ser chamada de desumana, e por aí vai, por isso me preservo.
Tem uma loucas, como uma que vi lá na clínica e disse que já era a sétima vez que ela fazia aborto. Acho que ela estava tentando morrer, não é possível! Por quê um ser desse não toma pílula? Não entendo.
Mas acho que tem alguns casos em que isso é inevitável e necessário. Nem vou entrar nessas questões aqui pois o assunto é realmente muito polêmico e eu me estenderia demais.
De qualquer forma, ainda acho que o governo deveria investir mais na prevenção e conscientização do controle da natalidade, pois isso já ajudaria muito a diminuir a quantidade de abortos realizados no Brasil.
Um abraço.

Tassi Bach disse...

Acho que deveria sim legalizar o aborto, por todas essas questões que foram citadas nos comentários e no teu texto. Outra coisa que deveria existir é a laqueadura gratuita SEM RESTRIÇÃO DE IDADE E NÚMERO DE FILHOS. Por que dá pra fazer laqueadura pelo sus, mas é uma puta duma burocracia, e tem que ser maior de 25 anos e ter tido dois filhos no mínimo. E se eu não quiser ter filhos? Estiver decidida mesmo a não tê-los e seguir a minha vida, vou tomar hormônio o resto da minha vida fértil? Ou mesmo, pessoas sem instrução nenhuma, que já tem uma vida difícil, um agente de saúde poderia fazer uma entrevista com essa pessoa, e se ela estiver decidida a não ter filhos, seria feita uma laqueadura. Sabe que eu tentei fazer isso no particular mesmo, quando era mais nova, mas não permitiram. E não vou mentir, eu pensei em aborto quando soube que estava grávida. O meu marido insistiu com isso nos dois dias seguintes que soubemos da gravidez, mas eu tive muito medo e eu já estava de 16 semanas. Eu digo que a melhor escolha foi ter permitido o meu filho nascer e me fazer feliz, mas se eu tivesse feito o aborto (e sobrevivido sem seqüelas) acho que eu também iria dizer que teria sido a melhor coisa a se fazer. Complicado isso. Eu estou quase me convencendo de que não quero mais ter filhos, mas o único método contraceptivo ao meu alcance é a pílula, que dificulta a perda de peso, me deixa cheia de espinhas... Enfim, os outros métodos custam caro e não permitem que eu continue amamentando. Triste isso. Bjus!

Anônimo disse...

Não quer filho? Se previna!
Com camisinha, anti concep e afins.
Aborto é assassinato!!!

Andrea disse...

Absurdo!!!!Sou contra,contra,contra,sempre serei... me desculpe mas isso e assassinato sim,se fez arque com as consequencias,cadeia,pra quem joga no lixo.Previna se se nao quiser ter filhos,se nao tem condicoes de comprar camisinha ou anticonsp.os postos de saude estao ai pra isso.Agora aborto pra mim e inaceitavel.

Anônimo disse...

Sobre o Aborto... Eu concordo que em um país como esse é no mínimo um pouco de humanidade torná-lo público, gratuito, e acessível a todas as mulheres que assim optem em abortar... Os motivos são muitos:
O primeiro é que aborto se trata sim de um assunto de saúde pública. A gente não sabe do estado da gestante, em termos emocionais, materiais, socioculturais... Caso o aborto fosse legalizado, essa mulher antes de abortar seria assistida por profissionais da saúde, psicólogos, e assistente sociais, o que em termos práticos significa que a gestante seria vista em sua totalidade, antes de precisar tomar decisão definitiva. Primeiro, seria verificado se essa mulher não estaria passando problemas de depressão, problemas psiquicos (dos quais ela precisa de tratamento profissional e não de julgamento), seria investigado através do assistente social a motivação do aborto (violência contra a mulher vai além do estupro), condição financeira, maturidade, etc, posição familiar, o quanto essa pessoa pode ou não ser vítima de preconceito (porque os mesmos q criminalizam o aborto não adotam, e julgam mães solteiras), e por fim, se a questão fosse socioeconômica, caberia ao governo uma ajuda de custo que garantisse os direitos minimos do nascido e da mãe. Como podem notar, após esse filtro só abortaria quem realmente decidiu intelectualmente! E vale lembrar que as mulheres que abortam são mães de outras crianças... Então merecem sim dignidade em suas escolhas, pq são pilares de outras vidas, e de suas próprias. Além do cuidado com a mulher, mtas crianças seriam salvas nesse processo. O Estado seria informado sobre as reais motivações para a prática de aborto e ai sim poderia fazer uma campanha de saúde pública direcionada. Teriamos crianças preservadas, mulheres tratadas como gente, e o Estado a favor da vida e da dignidade. Por enquanto todo mundo finge que o problema não existe. O fato é que ulheres morrem,crianças ficam órfãs, outras são abandonadas de jeitos cruéis. Outras sem chance de entrarem para um programa de adoção eficiente, ou de terem o Estado a seu favor vão para o ralo... Feio usar essa palavra, mas é isso mesmo que acontece...

@rachbunny disse...

Eu sou contra o aborto.. Acho que tem tanta gente querendo adotar. Tenha e dê pra alguém se não quer. Agora só sou a favor do aborto quando há estupro, ainda mais quando se trata de meninas novas, vitimad de abuso sexual, às vezes, de seus próprios parentes. É isso que penso...

Bianca disse...

De fato, o assunto é tabu. Tô aqui ponderando qual o limite da minha manifestação. Sou contra o aborto mas a favor da legalização, a favor da faculdade de decidir. A ENORME punição para quem pratica é a própria consciência e a tristeza profunda de carregar as consequencias dessa decisão para o resto da vida. Quem aborta não se perdoa. Por isso, ser preso ou não; se a conduta é criminosa ou não... A meu ver, não importa.

Criss Ferrari disse...

Tanta gente querendo adotar e tanta criança sobrando para ser adotada...
primeiramente não é qualquer um que pode adotar, mesmo querendo muito.
Outra coisa é doar o filho, é bem difícil e por vezes traumatizante entregar um filho que você gerou, outra coisa são as mães que usam crack, quem vai adotar o filho delas? Ninguém, praticamente ninguém, está afim de criar uma criança filha do crack, porque vamos ser sérios, é devastante para a criança no ventre da mãe, a maioria nasce com problemas mentais, e são o top dos recusados, crescem, se conseguem, nos institutos.
Eu vou copiar o comentário mais coerente, da Bianca:
"A ENORME punição para quem pratica é a própria consciência e a tristeza profunda de carregar as consequencias dessa decisão para o resto da vida. Quem aborta não se perdoa. Por isso, ser preso ou não; se a conduta é criminosa ou não... A meu ver, não importa."

Deia disse...

Olha Kira, hoje aos 36 anos e mães de 2, eu posso dizer que para mulheres que não querem seus filhos, existe a adoção e para uma mulher sem capacidade financeira nem mental de manter e educar uma criança também existe a adoção.

Tenho que concordar que existem lugares onde as informações são mais escassas, onde meu filho mais velho nasceu por exemplo, é um lugar extremamente pobre, sem condições, lugar esquecido, onde a fome impera, onde chorei dias e dias convivendo com crianças de bucho inchado de vermes e moscas sobrevoando.

Concordo que seria muito válido uma boa campanha de incentivo de métodos contraceptivos, não resolveria por completo, mas já levaria informações aos mais desinformados.

A distribuição eficiente e gratuita dos contraceptivos tb seria de grande valia.

Acho que as pessoas precisam aprender a se prevenir para evitar a gravidez indesejada, para evitar doenças sexulamente transmissiveis e começar a assumir suas responsabilidades.

Pobreza não é desculpa para jogar bebê no lixo.

E como bem disse a colega Bianca acima: a ENORME punição para quem pratica o aborto é a própria consciência.

Post bem polêmico, mas muito rico para reflexão.

Suellen disse...

em um país onde se preserva um assassino/ladrão/traficante pelos direitos humanos acho pouco provável legalizar aborto (ficou feio comparar assim, mas como muitas aqui comentaram a criança em questão é indesejável, tanto quanto os criminosos) falando assim, parece fácil entender e aceitar. mas para que uma lei assim ser aprovada toda a constituição desse país deveria mudar antes.
mas dai vem o dilema, se quem mata deve ser julgado e banido da sociedade, a mulher e o médico devem ser julgados assim?
percebe o circulo vicioso? percebe onde a constituição deveria mudar?
dentre todas as formas possiveis de se controlar a natalidade e preservar a saúde da mulher o que está no alcance, no nivel mais fácil é investimento na saúde e na educação dos brasileiros ainda criança, pq criança bem educada de todas as formas torna-se adultos mais conscientes.
enfim, sou contra e a favor, depende das circunstâncias. abortar pq transar sem camisinha é mais gostoso e eu não posso sustentar a criança é erro.
abortar pois fui mal informada, sofri abuso ou coisa assim, pode ser a melhor coisa a fazer.
ainda assim, diante dos pontos onde se favorece a legalização, vem a tona o direito a vida para logo depois pensarmos que viver para ser jogado de um lado para o outro em casa de adoção, ou viver na rua seria infeliz demais...
bem, tudo tem seu lado bom e seu lado ruim.
para cada frase contra terá outra a favor.
para cada vida "destruída" outra nascerá..
cabe cada um decidir e viver com sua própria consciência depois...
um bjo

Anônimo disse...

NA HORA DO BEM E BOM TODO MUNDO ESQUECE CAMISINHA , PILULAS QUE SÃO DESTRIBUIDAS DE GRAÇAS NAO SO EM POSTOS DE SAUDES EM CARNAVAL TB
FEZ A CRIANÇA NO MINIMO CUIDA NÃO MATA ..
IDIOTA

Amanda Lima disse...

A cada postagem eu me identifico mais contigo guria..
Sim, eu concordo. E sabe porque? Por que se engravida tendo métodos e instrução sim! Eu tomava anti quando engravidei, ia regularmente no gineco, fazia tudo certo. Aí engravidei. A primeira coisa que eu fiz foi chegar pro pai (da Gabi, não o meu) e contar. E o que ele me disse baseia minha posição sobre o assunto. Ele me disse que a escolha era minha, pois era EU quem geraria aquela criança e era DE MIM que ela dependeria pra praticamente o resto da vida. Como ele disse 'posso te acompanhar na gravidez, no parto e depois, mas quem vai estar ali é você. Eu posso arrumar as malas e ir embora, você não". E EU decidi ter a Gabi, e hoje sou muito feliz com isso.

Não concordo com as afirmações de que somente mulheres sem instrução querem abortar, pois estudei em uma escola da alta sociedade e quase todas já haviam abortado com 16, 17 anos. E sabe quem prescrevia? Os papais médicos. inclusive tinha uma que nem pedia mais para o pai a receita, ela mesmo escrevia no bloco de receitas com uma letra meio feia e usava o carimbo dele. Segundo ela já tinha feito uns oito abortos. E tinha dinheiro, educação e informação ao seu dispor.
Ficou um post, eu sei, mas fazer o que, me empolguei! Beijos
Sobre a mudança na lei, somente uma revolução legislativa no Brasil permitiria isso. Mas como nas Constituições anteriores a 1945 a mulher também não podia votar, mudanças são possíveis. E uma nova Constituição com umas idéias mais avançadas faria bem ao Brasil.

gabee disse...

Concordo com você.
É crueldade demais colocar um recem nascido no lixo, amarrar num saco e colocar num lago ou qualquer outra coisa assim.
Poxa, se quando a mulher ( me recuso a chamar de mãe ) sabe desde o inicio que não vai criar essa criança, então deveria SIM abortar.

Denise disse...

Para mim é uma questão de direito reprodutivo da mulher. Quem não quer fazer aborto, ninguém está obrigando, não faça. Mas não venha dizer o que eu posso ou não fazer com o meu corpo.
E dentro da questão do direito reprodutivo, por que nós mulheres somos tratadas como débeis mentais quando temos os nossos filhos? De repente não temos mais capacidade de decisão e aceitamos tudo o que os médicos ditam. 80% de cesarianas? Falta de escolha do tipo de parto? O tratamento das mulheres continuam na idade das trevas...

Tassi Bach disse...

lendo os comentários, vi muita gente falando em doação. o problema é que o sistema faz com que demore muito para a criança ser doada. o número de famílias que querem adotar é maior que o número de crianças a serem adotas, mas elas acabam crescendo nos orfanatos sem serem adotadas. ter o filho e dar ele para adoção só vai fazer crescer o número de crianças que vão crescer em um orfanato com poucas chances de achar um lar, por culpa da demora da justiça em dar um lar a essas crianças.
outra coisa, muito fácil dizer para a pessoa se prevenir se não quer ter filhos, fale isso para uma pessoa a margem da miséria, ela não vai nem saber o significado da palavra "prevenir". pessoas instruídas também acabam engravidando sem querer ter filhos, eu fui uma delas, engravidei tomando pílula, me prevenindo. e aí? como faz? complicado isso. não tô querendo convencer ninguém de que o aborto é a melhor solução pra isso, só que antes de sair julgando as mães que abortam, é bom por a mão na consciência antes de tudo...

Aline disse...

É muito facil alguém dizer que a mae deve ter o filho e coloca-lo pra adoçao. Parece uma matematica simples, mas é preciso ter um desprendimento emocional muito grande pra encarar um bebê "pronto" e decidir entrega-lo para adoçao. Sofre a mae, que sempre sentira a falta do filho "perdido", sofre a criança que muitas vezes nao consegue ser adotada e cresce sendo mais um numa instituiçao e, mesmo sendo adotada e muito amada, tera sempre o questionamento do porquê do abandono.
Dizer que uma mulher que nao se preveniu "merece" ter o filho é irresponsavel e cruel. Como pessoas que se dizem "defensoras da vida" podem encarar filho como castigo. Mais: Por que a responsabilidade e o tal "castigo" cai sempre sobre a mulher, muitas vezes julgadas por outras mulheres, que deveriam ser solidarias. Elas fizeram o filho sozinha por acaso?
Por que existe ainda esta "condenaçao" de mulheres que sao soberanas da propria sexualidade, do proprio corpo, da propria vida. Ninguém deveria ter o direito de legislar sobre o corpo de outrem. So quem esta passando por uma gravidez indesejada deveria poder decidir sobre continua-la ou nao.
"ah, mas o bebê nao tem culpa do 'erro' dos pais". Nao tem. Mas por que a uma vida em potencial é mais importante que uma vida real? Por que o direito de um feto - que pode nem mesmo vir a termo - se sobrepoe ao direito de uma mulher? Por que uma mulher, em 2011, ainda é obrigada a parir? Parir deveria ser um direito e nao uma obrigaçao!
Eu sou a favor do respeito ao proximo e ao livre arbitrio (tb conhecido como liberdade de escolha).
Obviamente existem os que sao contra por razoes religiosas. Estao no seu direito, eu respeito. Mas se eu nao sigo a mesma religiao (ou se optei por nao ter religiao), por que sou obrigada a seguir seus preceitos. O Brasil é - ou deveria ser - um estado laico. As leis nao podem ser criadas baseadas em preceitos religiosos. O aborto deveria ser um direito, deveria ser legalizado, com suporte psicologico, com segurança, com higiene, com profissionais capacitados. Sem julgamentos. Quem for contra, continuara sendo contra e tera a opcao de nao abortar. Mas as mulheres que forem a favor, que tiverem segurança em sua decisao e que quiserem abortar poderao ter dignidade e serem respeitadas em um momento como este. E nao serem tratadas como foras-da-lei, culpadas, fugitivas.

Andressa disse...

Aline me desculpe,mas isso que vc esta falando e ridiculo,bom mas nem religiao vc tem ne?o que eu poderia esperar...Aborto ser um direito,que direito menina,se fizer filho arque com as consequencias,assuma ou entao se previna,a nao ser em casos de violencia sexual...Prevencao e a palavra pra um bando de sem vergonhas que na hora do bem bom nao pensam no depois.Pronto falei...

Aline disse...

Andressa, acho que vc deveria praticar os preceitos mais basicos de qualquer religiao: RESPEITO AO PROXIMO E BOM E TODO MUNDO GOSTA.

Lucila disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lucila disse...

Respeito muito sua opinião Kira!
Mas eu não sou a favor do aborto não! Aborto, na minha opinião, é um homicídio cruel. O bebe que está dentro da barriga sofre até morrer pois ele é despedaçado lá mesmo (já vi muitos vídeos)!
Aborto e abandono de incapaz são crimes, e os dois merecem cadeia.
Cabe ao casal se previnir.
A adoção é a saída mais digna neste caso. Se a mãe fizer tudo dentro da legalidade o bebe será facilmente adotado, pois para bebes, existem filas de familias aguardando (sei disso por experiencia propria).

Anônimo disse...

SOU AFAVOR SIM,QUAL A DIFERENÇA DE CRUELDADE,ESPANCAR,MALTRATAR,TORTURAR,UMA CRIANÇA INDESEJADA, ENTÃO,SOU AFAVOR SIM,PORQUE JOGAR CEIANÇA NO LIXO TA VIRANDO MODA ENTÃSO MELHOR TIRAR ABORTAR ANTES QUE CRESÇA, E OUTRA COISA COLOCAR CRIANÇA NO MUNDOMPRA PASSAR FOME ,VONTADE, NÃO EU SOU MÃE E SEI OQUE É O FILHO FILHO TER FEBRE POR QUE QUER ALO QUE NO MOMENTO VOCÊ NAO PODE DAR,SEI OQUE VER UNS TENDO ESCOLA DE QUALAIDADE E A MINHA NÃO,POR ISSO OPTEI EM FIKAR SO COM UMA E SE EU ENGRAVIDAR EU ABORTO SIM,ESTOU A DEZ ANOS CASADA SE ACONTECER EU ABORTO ...

Anônimo disse...

SOU AFAVOR SIM,QUAL A DIFERENÇA DE CRUELDADE,ESPANCAR,MALTRATAR,TORTURAR,UMA CRIANÇA INDESEJADA, ENTÃO,SOU AFAVOR SIM,PORQUE JOGAR CEIANÇA NO LIXO TA VIRANDO MODA ENTÃSO MELHOR TIRAR ABORTAR ANTES QUE CRESÇA, E OUTRA COISA COLOCAR CRIANÇA NO MUNDOMPRA PASSAR FOME ,VONTADE, NÃO EU SOU MÃE E SEI OQUE É O FILHO FILHO TER FEBRE POR QUE QUER ALO QUE NO MOMENTO VOCÊ NAO PODE DAR,SEI OQUE VER UNS TENDO ESCOLA DE QUALAIDADE E A MINHA NÃO,POR ISSO OPTEI EM FIKAR SO COM UMA E SE EU ENGRAVIDAR EU ABORTO SIM,ESTOU A DEZ ANOS CASADA SE ACONTECER EU ABORTO ...

Anônimo disse...

Camisinha e pílula não garantem nada. Legalizar aborto também não, todos utilizar esta ferramenta enquanto a cota durar e depois continuar jogando as crianças no lixo. Não quer ter filhos, não faça sexo! Simples assim. Quem faz sabe que há a chance de engravidar. Logo, se torna responsável pela criança que não pediu para ser concebida.

Andréia Pariz disse...

Bem, não acompanho o blog, achei através do assunto pelo Google e estou chocada com os comentários intolerantes aqui. Dizendo que as mulheres que cometem aborto devem arcar com as consequências e são assassinas. Com essa Andressa fiquei ainda mais perplexa por julgar outra pessoa pela opção de não ter religião. Em que mundo vc vive? Religião não é garantia de bondade, de valores, se fosse assim não teriam tantos escândalos com pessoas ditas "religiosas" envolvidas, saiba que a maioria das atrocidades ocorridas no mundo foram feitas por gente como vc intolerante e que se dizia religiosa. Não fugindo do assunto, sou a favor, é muito fácil julgar alguém e colocar a adoção como opção, quando só falamos mas não temos coragem de assumir uma criança abandonada pelos pais. É fácil dizer que quem engravidou assuma as consequências se vc não tem a mínima responsabilidade em dar amor, estrutura familiar, garantir saúde, comida, educação... Bando de hipócritas.

Mariane disse...

Há muitos comentários falhos, como: "Se não quer ter filho se previna!" ou "Abriu as pernas agora aguenta!"

Sendo que muitas vezes as mulheres usam caminha e pílula e mesmo assim engravidam, e aí?

A legalização deve existir em qualquer circunstância.