quarta-feira, 20 de julho de 2011

Dia do amigo! - Parte I

Eu sempre fui uma pessoa de ter muitos amigos, e talvez a Beatriz siga o mesmo caminho, já que carismática e cara de pau ela já é!
E eu sempre coloquei meus amigos em primeiro lugar, família, que isso mesmo? Doce ilusão, adolescência que acaba com os neurônios.Com isso, durante muito tempo ignorei os conselhos da minha avó, tinha os clássicos " não sai ficando por ai que você vai ficar falada que nem sua tia ", "não use roupa emprestada da suas amigas que pega doença" e lógico " amigo de verdade a gente conta dos dedos de uma só mão".
Ignorei principalmente esse ultimo conselho, afinal, PRA QUE levar a sério o que uma senhora, de sangue alemão, cheia de experiências de vida e uma puta bagagem, diz?

E dai, eu tive de aprender de outra forma.
Engravidei. E no meio da euforia de " ae que legal quero ser madrinha", " se é louca? é menino ou menina?", "vou dar o primeiro all star", " vou ensinar ela gostar de tal coisa". Eu descobri que aqueles que você considerava amigo de fé irmão camarada, era seu amigo de fé irmão camarada cerveja na sua conta.
E não importa os anos de amizade - sim os anos de convivência com uma pessoa faz com que você a conheça melhor - mas sim, o que acontece nesses anos todos. Quantas dificuldades você passou e esses amigos, ficaram ao seu lado.

Dai você percebe que seu dia é cheio, com criança pequena para cuidar, com pai doente, com casa, comida, marido. E você faz das tripas o coração para arranjar um tempo para nem que seja dar um abraço naquela sua velha amiga, e ouve "Ah, não dá... to na correria/to sem tempo".
E com o passar do tempo, você já não se importa mais. Dá valor, a quem respeita suas escolhas, seja de casar, de ter um filho, de continuar casada, de ter mais um, dois, três filhos.
Amigo mesmo, não deixa de te visitar porque você se mudou para um lugar mais distânte, ou porque decidiu se casar, ou porque quis ter filhos, mesmo sendo contrário a suas decisões.


E eu aprendi, enfim, a ser seletiva.

10 comentários:

Kecia disse...

Acho que sse é o tipo de coisa que só se aprende mesmo quando se tem filho.
Também passei por isso mas dou graças, porque sei que queme stá do meu lado agora é porque merece o título de "amigo"!

Dina disse...

O que importa é que a gente se ama, se completa né hahahaha
E se a distância permitir o Fe e a Bia serão grandes amigos um dia, isso se não forem algo mais, por que COMO eles combinam né!

Obrigada pela amizade Kira, pelas DMs malandras e inumeras fofocas no msn =)

Admiro muito vc, sua mãe de merda!

Carol disse...

Pois é.. ando sentindo isso na pele... Como é difícil admitir que nem todos eram amigos mesmo...

Tô aprendendo a ser seletiva... mas tá difícil!

Alice disse...

"Eu descobri que aqueles que você considerava amigo de fé irmão camarada, era seu amigo de fé irmão camarada cerveja na sua conta."

Falou tudo! Hoje mesmo estou nessa deprê/revolta de amigos que considero pra cacete, esperam as férias pra cair na gandaia com todo mundo, mas reservar um tempo pra conhecer meu filho necas! ¬¬
Deixa pra lá, não valem a pena mesmo.

beijo beijo

Alice
diaadiacomfrancisco.blogspot.com

Karin disse...

Concordo sem tirar uma palavra!!!

Bjs

Mandinha disse...

Admiro você! Não sei se já te disse isso, mas enfim, admiro a força e a capacidade que você tem de ser tão forte e determinada, por passar por diversas situações e nunca desistir daquilo que você quer. Admiro a grande mulher que você é, não se importa com críticas alheias e vive dando o seu melhor a tudo que faz.
Enfim, não sei escrever bonito, não tenho costume de dizer certas coisas mas, você pode ter certeza que eu estou aqui. Para as tardes de gordices, para as cervejadas entre amigos, para rir ou sentar e chorar... pra tudo!
Eu te amo! Feliz Dia do Amigo!

Deia disse...

Eu aprendi tantas coisas depois que meus filhos nasceram e uma delas foi que: os amigos que eu tenho dá para se contar nos dedos de uma mão e que meus amigos mesmo estão aqui até hj.

agente aprende,

bjs para vcs

Alessandra disse...

Nossa Kiraaaa.. falou tudoooo... como eu descobri os meus verdadeiros amigos depois do gu viu.. da impressão que a gente só serve pra balada mais nada... depois dele que nunca tenho mais como varar a noite na bebedera.. sumiram todos.. com certeza hoje conto nos dedos de uma só mão os verdadeiros...
amoo o blog.. amooo os posts...
bjusss

Karina disse...

Kira, a nossa vida é dividida em 3 partes: familia / amigos / família. Temos uma época (chamada adolescencia - que pode durar dos 10 aos 18, mas tbm até os 40 pra alguns) q desprezamos a familia, mas é pq precisamos encontrar a nossa outra cara metade pra formarmos a nossa familia. E é por isso q com o tempo, ficamos com alguns poucos amigos, q na verdade já fazem parte da familia.
Aprendi isso faz algumas semanas!

Juliana Mattoso Del Vigna disse...

verdade seja dita e assinada embaixo!