terça-feira, 5 de julho de 2011

A nostalgia e a tecnologia.


Sempre fui uma pessoa bem ativa na vida virtual, me lembro que meu primeiro contato com a internet foi por volta dos 8/9 anos, obviamente era internet discada, a gente usava aqueles discadores da IG, usavamos o Icq para conversar com pessoas que conheciamos no bate-papo, e blog era tendencia e era usado realmente como um diário virtual, e sim, eu dividia o computador com meu irmão. E me lembro que, eu podia usar a internet no sábado depois das 14 horas, e o domingo era do meu irmão.
Sabe, não me lembro da minha mãe ou até mesmo meu pai (que ficou mais tempo conosco, já que minha mãe faleceu pouco tempo depois disso tudo), controlar o que viamos, etc. Lembro que se a gente ficasse muito na internet, e teimava em sair, ele desligava tudo no painel de luz de casa.
Também fazia parte das regras não entrar durante a semana, e das poucas vezes que fiz isso, sempre rolou alguma merda.

Me lembro também que nunca tirei nota baixa por conta disso, ou televisão, ou video game, e sempre tive horários para usar todos esses. E na minha época as crianças preferiam brincar na rua, jogar bola, e brincar de esconde-esconde apesar de "toda essa tecnologia" já existir.

Hoje o que vemos são crianças que já saber procurar seus jogos favoritos na internet, mas não sabe escrever o proprio nome com caneta e papel. Que passa horas, e horas na frente de uma televisão, computador, video game, geralmente sem controle algum.

Dia desses, ao passar pela sala fui dar uma olhada no que a minha sobrinha de 8 anos estava assistindo, e fiquei um tanto chocada. Ela estava assistindo TV cultura como todos os dias e, entre um desenho e outro - Dora a Aventureiras, palavra cantada, escola pra cachorros - passa um seriado, mais teen, digamos assim.
A cena que eu vi, e pelo que eu entendi, eram 2 adolescentes, sozinhas em uma casa, tomando vodka e falando que vodka era melhor que cerveja. OI? Claro que no fim tinha uma moral, a mãe brigando e tralálá, mas PRECISAVA ser tão explicito?E em um horário onde crianças assistem?

Hoje a maioria das crianças tem celular antes dos 15 anos de idade, e isso é normal? Porque desculpa, para mim não é. Tive meu primeiro celular com 15 anos, e antes disso, nunca deixei de falar com meu pai por isso, sempre me encontravam, o celular só facilitou um pouco mais.
A tecnologia é algo bom? Com certeza. Mas acredito que além de ter idade para tudo, tem a questão da necessidade.


Muitas vezes não pensamos muito além, quando você deixa seu filho de 1 ano, 2 anos na frente de uma televisão para você ter aqueles " momentos de paz" nunca para pensar, que está ensinando a ele um hábito. E hábitos são difíceis de mudar.
A questão é, controle. Óbvio que não vou criar minha filha em uma redoma de vidro, só acho totalmente desnecessário ela assistir televisão agora, ela não entende e o que chama a atenção para ela, são cores e sons. Então, bóra ouvir uma música?
A televisão e o computador entrou naquela parte de "diversão" "momentos de lazer", e talvez por cada vez mais as pessoas migrarem para as grandes cidades, não se pode mais deixar a crianças brincando na rua, e pra que brincar com brinquedos, ou andar de bicicleta, se meu filho pode jogar Tênis no Nintendo Wii?
Pra que levar seu filho em um parque, para correr, brincar e se sujar, se pode enfiar ele dentro de um shopping distraindo ele com comida e cinema?

Até quando pessoas terão filhos despreparadamente, e se acomodarão? Até quando crianças tomarão remédios por conta de terem sido diagnosticadas com TDAH, sendo que é apenas uma falta de disciplina?




Beijos










8 comentários:

Agente especial "mamãe" disse...

Kira,tmb penso muito sobre isso.Eu já cortei TV do Bryan, só ligo mesmo na hora do Hi-5 e depois ele brinca, nada de TV, quero cortar ainda mais,não vejo necessidade de distrair meu filho na TV,porque ele ama brincar, não que eu julgue quem o faça, mas eu não gosto.
bjos

Kika Del Piero disse...

A questão do TDAH é bem complicada, com a pouca experiência dando aula pra pequenos, vc já começa a perceber o que realmente é TDAH e o que é indisciplina.
Acho que de todos que dizem ter esse diagnóstico, somente um realmente tem e o outro creio ter um problema mais grave e sério que foi encaixado nesse diagnostico só pra dizer que ele tem algo..

Ké e Lucas em Motherland disse...

Super concordo. Só que infelizmente não posso controlar muito. Passo muito tempo no computaodr (tudo bem, a maioria do tempo trabalhando), mas o Lucas vê, e tenho certeza que quando ficar maiorzinho, vai querer também. E como vou negar? Aqui em casa a TV fica o dia todo ligado, o Lucas não gosta muito, assiste de manhã enquanto toma o mamá, e um pouquinho a tarde, mas só.
Acho complicado conseguir fugir dessa tecnologia toda hoje em dia.
Mas prezamos MUITO também outras atividades. Sempre saímos com ele, vivo no playground do prédio com ele, levamos a parques, etc.
Mas não sei, queria MUITO ensinar as coisas diferentes pra ele, mas é praticamente impossível quando NÓS temos esses hábitos!

Bjs!

Anônimo disse...

Eu postei algo doi tipo esses dias.
O Felipe AMA tecnologia rs, é só eu descuidar qndo vejo ele está com o Iphone na mão querendo jogar hahahaha como pode?

Lá em casa agora cortamos um pouco de tudo, nada mais de ver videos no PC, lá é o lugar da mamãe mandar emails e trabalhar, a televisão fica ligada mais pela manhã, quando preciso fazer algo e não posso dar atenção pra ele.

É complicado no mundo de hoje achar o ponto certo, mas com jeitinho vamos fazer tudo certo =)
Fico boba de ver a minha sobrinha com 10 anos tem cadastro em todas redes sociais, fica uma média de 5/6hrs por dia só ali, não sabe brincar de nada infelizmente.

Beijos
Dina

Tiago K. disse...

Só um adendo do seu irmão, quando dividíamos o computador já tinhamos Banda Larga, nunca usamos discada em casa(Graças a Deus)

Kira! disse...

Tiago usamos sim, tinha o barulhinho.

Karin disse...

Kira infelizmente o mundo é cercado por tecnologias, não temos como excluir isso da vida deles, mas assim como você, faço questão que meu filho prefira jogar bola ou passear na praia do que ficar trancado em casa jogando video-games ou na internet altas horas.. assim como foi conosco, talvez consigamos lidar com eles... com horários regrados...

Será ideologia?

Mulher Vitrola disse...

O pai do meu filho entrete ele assim: cinema 3D , shopping, videogame e TV. Pra mim, criança tem que brincar e se sujar, pintar, ouvir música, quebrar brinquedo. E bnão é loucura nossa não, pq fizemos tudo isso... sei que o "mundo" pode ser diferente hoje em dia, mas é tudo criança! Se dependesse só de mim, seria assim, mais contato com leitura, artes e música. Nós que temos que educá-los, não a tecnologia.
Muito bom o post!