terça-feira, 20 de setembro de 2011

A escolha da escolinha.

Pois é!
Falta 1 mês para o aniversário de 2 anos da Beatriz, e também dão inicio ao período de vagas na maioria das escolinhas particulares para o ano letivo de 2012.
Para quem não se lembra, no ínicio do ano coloquei o nome da Beatriz na lista da Nave Mãe perto de casa, para quem não sabe, não é de São Paulo, Nave Mãe é uma mega escola infantil construída pelo governo mas geralmente administrada por alguma ONG, ou coisa do gênero.
A estrutura é enorme, tem parquinho - vários alias - poucas crianças por sala, e pelo menos na que tem próxima de casa, são crianças até 4 anos de idade. É super organizada, e tem as vantagens e desvantagens.
Quando coloquei o nome da Beatriz na lista, tinha 92 crianças na frente. Fui nos meses seguintes para ver quantas crianças tinham ainda, mas nenhuma mudança. Tranquila, porque não era a minha intenção colocar a Beatriz com 1 ano na escola.
O lado bom de lá, além da estrutura coisa e tál, é que eu posso ir lá o momento que eu quiser - ou que a Beatriz quiser - para amamentar, eu não tenho gasto nenhum pois eles dão uniforme, lanches, almoço, tudo. O lado ruim é que é período integral e fim de papo.
E não está de forma alguma nos meus planos colocar a Beatriz em período integral, até porque eu não preciso que ela fique em período integral na escolinha.

De início, pensei em colocar a Beatriz em uma dessas escolas com sistema pedagógico super diferenciado, modernoso - ou nem tanto - e tralálá. Porém, todas assim são do lado oposto de onde moro, e não seria interessante para gente, nem financeiramente e nem em questão de comodidade. Seria cansativo tanto para mim, quanto para a Beatriz.


Então, a outra opção foi escolinhas particulares, tem muitas aqui perto de casa, com sistema de ensino Anglo, Integral e tralálá. E são essas que eu pretendo começar a visitar, ver como é a estrutura, os valores, etc.

Eu não quero muito, quero só uma escola que a Beatriz possa ficar pela parte da manhã, interagindo com outras crianças, aprendendo com outras crianças, e nada mais. Não quero uma escola com milhões de aulas extra curriculares pois acho totalmente desnecessário para uma criança de 2 anos.


Mas como sou uma mãe de primeira viagem, totalmente sem experiência, me digam o que eu devo saber sobre a escola escolhida?

9 comentários:

Kika Del Piero disse...

Veja o material didático. Gostei do sistema positivo.. odiei o da objetivo, vc paga uma nota e tudo é feio, mal feito e mal pensado..

Dina disse...

Tô com vc amiga. Felipe vai a escola pra brincar.
Mas infelizmente lá tem linguas, informática etc... tudo após os três anos. Eu escolhi lá por ser pequena, é berçario/maternal/jardim, sei lá uhauahuahau e como é da madrinha dele, eu conhecia, e confiava.

Mas tem coisas que me incomodam lá, como a alimentação, alguns dias eles são porcaria, eles assistem TV alguns dias, e os preços absurdos das taxas para festinhas...

Masss né, não se pode ter tudo rs
Boa sorte na escolha, com ctz vc vai fazer a melhor possível.

BJsss

Michela Yaeko disse...

Bom, eu já te dei minha opinião no texto que vc tinha pedido há uns tempos. Aliás, quando vc vai postar?

Ao conhecer a Beatriz, fiquei feliz em constatar que ela é bastante desenvolvida em certas áreas para a idade. O que falta a ela é começar a ir pra escola, e agora é a hora mesmo, a partir de 2 anos!

Beijos,
Michela

Loreta disse...

olááá,

Bom, vou te dizer como fiz como mãe e professora:

Primeiro prestei atenção no espaço q o meu filho ia ficar: sala de aula, parques, limpeza...

Depois em quais seriam as atividades desenvolvidas na escola, desconfie de escolas que incluem TV como atividade, tv ela assiste em casa, né?

Não acho bom escolas que utilizam métodos pré- preparados como Positivo, Anglo e etc, por que? Porque estes métodos são feitos de maneira universal, não são planejados para aquela escola, aquele professor, aquela turma...entende?

Outra coisa, escola que tem preguiça de fazer planejamento escolar e compra um pronto, eu desconfio! :P

É sempre bom saber sobre os professores e coordenadores, qual a experiencia, qtos alunos por turma, onde eles comem, quem prepara a comida...

Escola que precisa marcar para visitar tb pode ser mal sinal, o bom é aquela escola q a qualquer hora vc pode entrar, visitar, conhecer e a coordenadora está disponível para tirar todas as suas dúvidas!

Pergunte coisas como: com quem sua filha vai interagir, quais atividades esportivas ela vai ter, qtos professores farão parte da rotina dela, qual o procedimento em caso de emergencias, como se dá a semana de adaptação escolar...

Talvez eu seja neurótica mas, é melhor garantir, né?
Mesmo que vc coloque numa escola pública, vc tem o direito de conhecer toda a escola e o currículo escolar, viu! Se disserem não, insista!

Aff, falei demais! rsrsrsrs..

Bjo!

Loreta

@bagagemdemae

Karin - @Blogmamaeecia disse...

Eu acho que se você quer uma escola pra meio período e que você fique com ela no outro período, deverías procurar exatamente isso e pronto.

Eu aconselharia a colocar no período da tarde, porque de manhã no inverno é mais frio e eles tendem a dormir até mais tarde, ficar na cama fazendo preguiça com a mãe é sempre gostoso.

Mas não conheço sua rotina e se achas que é melhor colocar durante a manhã, faça isso.

Faça o que você acha melhor pra vocês duas. E apenas faça isso com segurança.

Beijos

Than disse...

Acho q nessa idade o q vale são os brinquedos, a interação, os parquinhos..se preocupar com a forma pedagogica a essa altura, nao vale mt a pena..espere ela crescer mais um pouco pra isso!
Minha filha vai pra escola ano q vem, assim q completar 1 ano. Alias, ela faz 1 ano esse ano, mas vai pra escola com 1 ano e alguns poucos meses pq eu PRECISO voltar ao mercado de trabalho.enfim!

Achei essa escola q vc citou otima!
Eu sou super a favor de crianças irem para escola, pra socialização mesmo!!!!
Bjos

Sherol disse...

Oi Kira,

Eu banquei ALOK das escolinhas quando fomos procurar uma... visitei aproximadamente 20 escolas e preparei uma ficha-questionário para cada uma delas!!!!

Sim, foi meio maluco, mas essa organização me ajudou a estabelecer um parâmetro básico e pesquisar as mesmas coisas em todas. Porque quando a gente começa a visitar as vezes se perde olhando a salinha e esquece de perguntar, por exemplo, como são feitas as refeições.

Postei no Blog do Téo essa loucura toda: http://bloguinhodoteo.blogspot.com/2011/01/em-busca-da-escolinha-perfeita.html

Esse foi o meu método, mas te digo que na decisão contou mesmo a acolhida que tive por parte das professoras e a "atmosfera" do lugar....

Bjs,
Sherol, mãe do grilo falante, ops, do Teodoro 1a7m ;-)

Alessandra disse...

Para a idade da Beatriz o que conta mesmo é brincar com outras crianças como já disse a Than. Claro, que questões como segurança, organização do local, alimentação, capacitação da equipe são importantes. Mas falar de método pedagógico para dois anos é forçar a barra. Inclusive, se vierem falando muito de grandes projetos e muitas atividades para esta idade fuja correndo da escola. E para esta idade uma escola perto de casa é a melhor coisa mesmo. Facilita a logística e a integração com outras crianças.

Layana disse...

Veja se as crianças da salinha que corresponde à idade da sua estão felizes, em paz e seguras.

Nessa idade precisa muito mais disso. Tenho hj um de doze, que passou por várias escolinhas quando pequeno. Tirei uma vez ele de uma com mais "nome" e estrutura pra outra que era bem mais mambembe, funcionava numa casa adaptada, porque ele precisava de calor humano, ele não aceitava bem a rigidez de horários e comportamentos que estavam sendo exigidos dele aos 2,3 anos e quando foi pra a menor parecia que tinham lhe tirado um peso.

Depois, aos 5 pra 6, coloquei na escola que eu estudei a vida toda, longe, grande, tradicional, mas aí a necessidade dele já era outra.
espero ter ajudado