sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Como andar de onibus com sua filha, ou não!

Veja bem, desde que a Beatriz era um pitoco de gente eu andava com ela para lá e para cá de ônibus, muitas vezes, sozinha somente com ela, outras com marido, outras com amigas. E sempre tirei de letra!
Uma coisa que me ajudou muito foi ter um canguru, que minha tia trouxe do Japão e me emprestou quando a Beatriz nasceu, super de qualidade, confortável, e eu carregava a Beatriz ali, quando ela já tinha seus 4 meses.
Com isso, ficava com a mão livre para a bolsa, dinheiro e me segurar.
E isso não era uma tarefa difícil!


NÃO ERA.
Sempre achei bacana continuar a vida normal que eu levava antes - na medida do possivel, lógico - com a Beatriz, as vezes eu tenho de resolver algo por ai, e nem sempre eu posso ou quero deixa - la com a minha tia ou minha sogra, com isso vez ou outra eu preciso sair com ela de ônibus. Muitas vezes, até mesmo para ir até a casa da minha sogra, deixa - la para resolver algo, e eu sempre vou na parte da tarde e não na parte da manha junto com o marido.

Resumindo, esse mês de Outubro foi cheio de aventuras com a Beatriz no ônibus. Primeiro porque ela não quer mais sentar no meu colo, ela quer sentar sozinha. E coisa que mais detesto e sempre achei uó é criança sentada sozinha no banco, criança vai no colo da mãe e fim. Óbvio que nem sempre consigo enganar a Beatriz e mante - la no colo, as vezes ela chora, grita, e todo mundo me olha com cara de " mãe de merda, estamos de olho".

Sem contar que agora Beatriz quer escolher o banco para sentar, e eu sempre querendo ficar perto da porta para ser mais fácil de sair com ela. E ela querendo sentar bem longe.

Mas a pior coisa que pode acontecer a uma mãe cansada, que andou o dia todo para resolver coisas, é buscar a filha na casa da avó, e pegar o ônibus para cara, e a filha dormir no seu colo.
Gente, a Beatriz ta pesando seus quase 15 kgs, minha bolsa deveria estar pesando uns 2kgs. O onibus estava lotado e uma boa alma me deu um lugar!

E para descer do onibus com uma criança de 15kgs no seu braço dormindo?

Nessas eu ja dei muita bolsa na cabeça das pessoas - juro que foi sem querer - quase cai com a criança no colo, e já quase perdi minha bolsa.

Agora eu entendo quando as pessoas colocam no planejamento antes de ter um filho, ter um carro.


Beijos.

3 comentários:

Meu dia-a-dia de mãe disse...

rs... já acostumei todos os dias de manhã faço essa façanha, eu Lara,João minha bolsa, a bolsa das crianças, a boneca da Lara e o macaco do João.Todo dia é uma história diferente para contar.De vez em quando aparece uma alma caridosa e me ajuda a subir ou descer com a Lara.Agora para voltar voltamos com o pai deles de carro.

Ba Moretti disse...

Nunca passei por isso mas se de olhar quem passa já fico tensa. Mas né, faz parte. Enquanto o carro não chega a gente (mamããães) se vira do jeito que pode.

Inaiá Barbosa disse...

Puxa, Cuque pesa 11Kg e eu já acho a maior luta! rsrsrs
Na verdade eu não ando de onibus, pois eles andam sempre lotados e o motorista corre, não espera a gente sentar... Nus, um monte de coisa desagradável! rsrs
Eu prefiro pegar Van - transporte alternativo. Pelo menos o motorista sempre espera quando estamos com bebê e sempre pede para a pessoa sentada na porta para dar licensa.
Mas estamos pedindo a Deus um carro, pois realmente facilita muito!