domingo, 30 de outubro de 2011

A glamourização da maternidade!

Sinto dizer isso a vocês, mas a maternidade não é cor de rosa.
Realmente, você vai ficar umas noites sem dormir, sua vida não vai ser igual antes, seu corpo vai demorar um pouco para voltar ao normal, e apesar dos exageros o que as pessoas dizem por ai é verdade. Não uma verdade absoluta, mas é sim.
A verdade é que, se o bebê da fulana dorme a noite toda, não necessariamente o seu bebê irá dormir a noite toda, mesmo tendo o mesmo tempo de vida, rotinas parecidas, se alimentando bem. Acontece que, cada bebê é um individuo diferente do outro, e acho que isso deveria ser a primeira coisa que uma futura mãe ou uma mãe deveria entender.

O que vejo por ai, é uma glamourização da maternidade, como se fosse uma coisa linda, plena, como se quando alguém dissesse " nasci para isso" significasse que ela é perfeita, não tem culpa, não comete erros, acorda linda e maquiada todos os dias e de bom humor, corre para o parquinho brincar com o filho porque a vida dela é isso. Mas não é bem assim.
Claro, que existem algumas pessoas que vivem no mundo da fantasia, da ilusão, e que por mais que tudo esteja uma merda ,sente a necessidade de expor como ela dribla aquilo, mostrando sempre ser uma mãe sensata e PERFEITA.

Balela, não caiam nessa.
Na verdade, a maioria das pessoas que tentam rebaixar outras com comentários - que ali nas entrelinhas ficam expressos como ela é super mãe - no fundo ela tem uma grande frustração na vida, e faz aquilo, porque menosprezando o outro ela se sente maior.
Aquela coisa, de ensinar ser mãe.
Acredite, existem pessoas que se aproveitam da "fraqueza" momentânea de outras mães, da inexperiência, da vulnerabilidade de alguma situação, para se sobressair como mãe. Mas no fundo, elas só querem provar para elas mesmas que sabem de algo, que tiram de letra.

A glamouralização da maternidade começa digamos na maternidade. E a partir daí, parece que vira uma grande competição entre a mãe menos stressada, sem olheiras, com a família perfeita. 
Lembro que quando eu tive a Beatriz, mesmo pelo SUS como já contei aqui, mesmo em um quarto coletivo, mesmo sem glamour algum, tinha uma moça que conheci ela brevemente do quarto ao lado, que todos os dias ela ficava coisa de 20/30 minutos no banheiro fazendo escova no cabelo. Enquanto o filho dela dormia no quarto. Ela fazia isso só para mostrar para as visitas que estava bem!
E eu me perguntava a quem ela queria enganar, se nos outros momentos ela só chorava por não saber como cuidar do bebê, pelo marido dela raramente ir nas visitas, e pelo bebê chorar a noite toda. Porque ela queria passar uma imagem de algo que ela não era?

Essa coisa de levar maquiagem, escova, e fazer as unhas para ir na maternidade eu sempre achei um absurdo danado. Em primeiro lugar, não se pode fazer unhas para ir para a maternidade, não sei se vocês sabem, mas a partir do momento que se tira a cutícula por exemplo, você fica mais exposta a contaminações, principalmente em um local como hospital. Outro ponto é, não se pode usar esmaltes escuros na maternidade, o médico tem de conseguir ver sua unha. Pelo fato de que, qualquer problema cardiológico, ou outros problemas da para se identificar com antecedencia pela cor das unhas.

E parece que a pessoa quer se iludir: vou ficar linda aqui na maternidade, porque sou mãe, mas não vou deixar minha vida.
No segundo mês do filho em casa, provavelmente ela estará descabelada, ficará de pijama o dia todo, o cão no stress, e com olheiras gigantes.

Não sou contra deixar a vaidade de lado, defendo o fato de que somos mães mas nunca deixamos de ser mulheres, mesmo as vezes nos esquecendo disso. Mas existem hora e lugar. E acredito que maternidade, não é nem hora, nem lugar.
E isso influencia diretamente naquela coisa do SUS, conheço pessoas que tem um enorme preconceito do SUS porque onde já se viu, receber visitas em um quarto com outras mulheres, ficar com o bebê o tempo todo, não ter atenção exclusivamente para você!


Mãezinha, por mais que você queira se iludir, a maternidade não é linda e glamourosa. Deixa a gente stressada, cansada e as vezes até mesmo esgotada. A gente chora no banheiro, chora sim. A gente quer ' um minuto de paz' muitas vezes. As vezes, queremos fazer o nº2 em paz mas o bebê só chora e pede atenção. Alias, mães também cagam, e também fazem sexo, tem brigas com o marido e muitas ainda tem louça para lavar. 

A não ser que você tenha 5 babás, 2 diaristas, e um marido rico, sua vida não será cor de rosa como muitas tentam expor por ai.


Beijos

25 comentários:

Fabi Coltri disse...

Maternidade cor de rosa??
Só os macacões da Sofia eram cor de rosa.
Enfrentei de um tudo!
Mas ainda sim nos saimos bem e vitoriosos, pq não camuflamos absolutamente nada, nenhuma vontade de ficar sozinho, de chorar, de achar q não daria conta,etc, etc...

E é aquilo neh, bora pra maternidade de hoje, pq vem aí o segundinho e começa tuudo de novo, espero que tudo com macacão cor de rosa tbém!!

Beijos

DE NOVO: Layout lindo pra cacete!

Minha Maria disse...

Realmente, não é fácil! Mas quem disse que seria?
A maternidade não é um mar de rosas, mas para mim, não existe na terra uma recompensa maior para uma mulher que ser mãe!
Eu nasci pra isso! E isso não quer dizer que eu sou perfeita, quer dizer que apesar dos pesares eu me descobri, nasci, cresci, quebrei meus preconceitos, me despi de alguns paradigmas e me encontrei num novo mundo, do maternar consciente. O que de fato torna essa aventura muito mais natural e tranquila.
Agora, competição de mães infelizmente sempre existe, o melhor a fazer é não dar ouvidos!
Beijos nossos!

Isabela Kanupp (Kira!) disse...

Eu concordo com você, também acho que nasci para a maternidade, mas tem gente que usa isso para menosprezar outros, dai que é o fator chato! =))


Beijos

tamyriz disse...

não. eu não nasci pra ser mãe.
o post é completamente verdadeiro e essa falta de glamourização começa na gravidez. impossível sentir-se linda, amada e sexy com 30Kg a mais, com cara de bolacha e pés duas vezes maiores. tanto é que, por isso (e por falta de maturidade tb) o pai do meu filho me deixou 3 dias antes do parto.

glamour? não tive licença maternidade pois sou bolsista. trabalho desde que o meu filho tem um mês e levo ele pra faculdade.
somos eu e ele.

e, cara, não é que essa falta de brilho e de glamour é a melhor coisa do mundo?

Isabela Kanupp (Kira!) disse...

Tamyriz muito legal você dividir um pouquinho do que você passou aqui!
É legal ser REAL, sabe?
Acho que deve sim existir superação, se amar mesmo com 30kgs a mais, e principalmente desencanar desse negocio de gravida de revista contigo.

Eu digo que eu nasci para ser mãe, mas nasci para ser tantas outras coisas tambem, e não uso isso como forma de menosprezar outras pessoas. Isso que é valido.

Beijos

Karina disse...

é punk. ontem mesmo eu quase tive um treco. não consigo ter paz. já assistiu sex and city, o filme, no final a Cjarlotte fica 2 dias no ape da carrie. ali eu disse: eis meu sonho de consumo, um lugar que eu poça ficar em paz por 2, 3 dias. só. não quero as roupas, os drinkes, os homens. só aquilo. kkkk

Anônimo disse...

Esse texto parece ser uma desculpa para você mesma se sentir bem em ser relaxada como és.

E se eu quiser fazer minha escova em paz, o que você tem a ver com isso?
Relaxada ou não, ser mãe é para quem aguenta.

Devaneios de Mulher disse...

Oi Kira, tudo bem?

Concordo com você sobre esta coisa da glamorização e, tem mais, esta coisa de colocar a mãe em um pedestal e simplesmente odiar todas as outras que não querem ser!
Eu escolhi ser mãe e, seria infeliz se não fosse, biológica ou adotiva mãe de qualquer jeito.
O negócio não é fácil não. Dar conta de trabalhar fora, marido e filhas é pesado, mas quem disse que seria fácil?
Fiquei em uma maternidade top aqui de SP(São Luiz), mas quem disse que isso inpediu meus bicos de racharem, as visitas intermináveis irem embora as 22:00, quer dizer?! :/ Aconteceu tudo como tinha que acontecer, como manda o script!
Sai viva de lá, ilesa não, mas, seguramente feliz por ter passado por esta experiência.


Beijo

Seus posts estão ótimos, bem perto do real!

Tati Furtado

Dani disse...

sabe que eu estava de unhas feitas? eu sempre tive o hábito de fazer toda semana,a GO nem falu nada, apenas segui a rotina.. estava de sobrancelhas feitas tb, pq fui depilar pra fazer a cesárea e aproveitei pra desbastar o 'matagal' acima dos meus olhos.. ahaha estava megaaa inchada no final, mal aguentava andar, nem saía de casa. mas aqui no rio tem maternidade que ofereeeece serviço de manicure, maquiador e cabelereiro para as mães que estão lá pra ter neném. acho uó! deviam era oferecer uma orientação de aleitamento materno decente, só pra começar! mas é isso aí, a gente aquim quando vê comercial de mãe com recém nascido, aquela criança sereeena dormindo no colo, aquele silêncio, tudo claro, lindo, limpinho e arumado, ahaha, a gente cai na risada de como querem tirar a gente pra trouxa! fico me perguntando se tem algum casal de pais bem coitados que caia nesse conto de vigário. pq é maravilhoooso, tudo de bom ter um filho, virar pai e mãe. mas sim, o lado da exaustão, da preocupação, dos medos, do choro que no começo vc tá aprendendo a saber qual é o motivo, o fato de não poder mais fazer o que a gente quer na hora em que a gente quer (aí incluo xixi e cocô, banho, escovar cabelo e dentes, ler um livro, ficar de bobeira, qq coisa!) tudo isso de chato é inversamente proporcional ao que tem de bom. nem vem.. rs de vez em quando a gente precisa de um tempinho pra respirar sim. aqui eu e o marido temos cada um o seu tempo sozinho com ela e o tempo dela com os dois. pra dar essa respiradinha, nem que seja em casa mesmo. mas o tempo passa, bebês crescem, viram crianças, e por aí vai.. e, com isso, tudo vai retornando pros eixos. ser mãe é pra quem aprende a desenvolver seu amor incondicional, pra quem é generoso, pra quem dôa, pra quem sabe se colocar no lugar do outro, pq poderia ser seu filho.. e muito importante: pra quem tem prazer nisso. pq não tem como criar uma criança num ambiente feliz se a mãe apenas atura, apenas aguenta. isso deixa qq um muito amargo! beijos

tamyriz disse...

Realmente Kira, já passei por situações em que eu me sentia a pior mãe do mundo já que eu nem sabia que existia um berço anti refluxo e não ligava pro médico todos os dias ou "ai tadinho, seu filho já está na escolinha" como algumas mães que vinham me perguntar.

Olha. Eu moro sozinha com o meu filho, tenho q trabalhar e fazer ele crescer da melhor maneira possível. Não como obrigação, mas com gosto mesmo.

Se relaxamento é priorizar o mais importante, eis me aqui relaxadona! HAHAHAHHAHA

Isabela Kanupp (Kira!) disse...

sou relaxada pra caralho tambem haha

bejô

Bete de Oliveira disse...

memso com plano de saúde, fiquei em quarto coletivo, fiz as unhas pq já faziam 3 meses q só eram cortadas, cortei o cabelo fiz chapinha e isso não fez sentir a mãe perfeita me senti um lixo pois não sabia o que fazer ocm meu filho e todos me julgando pq tinha feito cesárea e minha mãe falando pra todo mundo que fiz pq tava com medo (medo de desmontar como te falei no twitter),Era pro Enrique ficar no berçário mas as madames ops enfermeiras deixaram ele e o bebê da moça da cama ao lado com a gente eram 4 da manhã e não tinhamos dormido com os dois chorando qrendo ser trocados, a amiga ao lado tava chorando junto pq ela tava com dor tinha feito laqueadura os bebês com fome os nossos peitos sangrando de tão rachado q estava, puxamos a campanhia umas 20 vezes até uma faxineira q estava no final do corredor vir nos ver e falar q elas tinham saído a uns 15 minutos pra tomar o lanche, já faziam 40 minutos q estavamos naquela situação quando elas apareceram levaram os bebês pora trocar e uma delas arreganhou a janela q era ao meu lado e disse era pro correr ar ali era uma noite de julho de frio, e eu tomei todo akele vento, não podia descer da cama, mas desci e fechei qndo a enfermeira da uti neonatal que fica ao lado do quarto passou e me viu de pé correu e me ajudou a deitar foi a única enfermeira daquele turno que ajudou em algo... e aidna tem gente que me diz q no SUS seria pior, pior em que se fui maltratada mesmo pagando por aquilo tudo...
odeio essa estória de que mãe mesmo da conta de tudo em um dia, pra mim é impossivel faço tudo de casa as vezes penso em ir dormir mas tarde e fazer uma chapinha fazer as unhas da mão mas e no outro dia vou ter que acordar no horario de sempre e fico ferrada de sono o resto do dia e cuidar da cria não é fácil

Carol disse...

Eu acho que vc dá muita desculpa.
Fica se explicando do porquê de não sair pra trabalhar, explicando do porquê de ser acima do peso, de não estar de unhas feitas, etc.
O que na maioria das vezes estraga a mulher não é a maternidade, é o casamento, a acomodação.
Procure na internet sobre -Dani Tâmega- Uma mulher que mora longe da família no Hawaii, com 2 filhos pequenos e o marido vive viajando a trabalho, minina, ela é LINDA!
Se vira do jeito que pode e fica linda, consegue trabalhar, cuidar dos filhos, proporcionar-lhes uma alimentação adequada, etc.

Enfim, vindo comentar aqui isso não quero te ofender, quero só te mostrar minha opnião sobre teus sentimentos. Muitos dos teus posts eu acho divertidos, porém percebi q entre um e outro vc aparece com um escracho sobre a maternidade.

Concordo SIM que ter um filho pequeno te deixa estressada (alguns momentos) te faz deixar alguns cuidados pessoais, mas nada que te transforme numa monstra.

Abs.

Jacqueline Braga disse...

Bravo Kira.
Eu penso muito nisso tmb. Tem horas que dá vontade de fugir, sei lá, ir para uma ilha deserta e eu não escondo isso de ninguém.Amo ser mãe, eu quis ser mãe, apesar do Bryan não ter sido planejado, uma hora ou outra ia ter que acontecer, visto que eu e meu esposo queriamos muito ser pais, mas talvez tenha sido melhor a maternidade de surpresa, pois eu acabei com toda a expectativa que tinha acerca dela e hoje vivo sem esperar muito.
Eu tmb tive o Bryan pelo SUS,dividi o quarto com mais de 4 experientes mães e me sentia um lixo de mãe.Acho que não existe isso da maternidade perfeita, todas erramos.
Ótimo post.
bjos

Isabela Kanupp (Kira!) disse...

Carol,
Eu não estou me explicando, eu só estou escrevendo no meu blog, e aqui, me desculpa, mas eu escrevo do que eu bem entendo.


Outra esse é um post bem generalizado, em momento algum eu falei somente de mim, mas de coisas que eu vejo.

Eu nunca fiz minha unha, nunca gostei de passar esmalte, eu tiro a cuticula e passo uma base e boa.
Vou ao cabelereiro a cada 2 meses, pinto meu cabelo todo mês, vou na esteticista me depilar todo mês, cuido da minha alimentação e da alimentação da Bia, faço questão de ir no motel com meu marido uma vez por mês para sair um pouco desse lance de maternidade/paternidade. E não trabalho proque NÃO QUERO e não preciso.

Mas acho que NINGUÉM esta livre de se sentir mal, aquele dia que a gente acorda e se olha no espelho e se acha um lixo, ou que chora de tanto stress. =)

Beijos

Isabela Kanupp (Kira!) disse...

Jacqueline, pois aqui também não foi planejada, pensavamos em ter filhos sei la em 2012, mas por sorte aconteceu antes ,fez muito bem para mim, foi a melhor coisa que me aconteceu, não me impediu de fazer nada que eu já estava fazendo, e olha, se fosse para eu planejar, e táls com todos meus problemas de saude, financeiro na época e tudo mais, eu desistia! haha


Beijos

Gabi disse...

Já tinha comentado antes pelo celular e não foi, mas bem, acho que "nascer pra ser mãe" não torna a mãe perfeita. Eu acho sim que que "nasci pra ser mãe" e sou a mãe mais perfeita que eu posso ser!
Sinto culpa, cometo erros, não acordo linda. Mas sim, fui de unhas feitas (esmalte clarinho) e cabelo escovado para a maternidade. Acho ridículo essa história de maquiagem na maternidade. Nem combina, a mãe maquiada com baby recém nascido. Isso eu não gosto. Mas andar bonitinha, tento, sempre que possível. E receber um elogio da filha: "Mãe, que linda que tu tá hoje", pra mim, não tem preço!
Amo ser mãe, nasci pra isso sim! Não vejo onde está o glamour aí, mas eu adoro!
Beijos
Gabi
www.minhas3meninas.com.br

Isabela Kanupp (Kira!) disse...

Gabi!
Eu entendo o fato de se arrumar para ir na maternidade, mas e quem leva todos os apetrechos para fazer escova e maquiagem NA maternidade?Ali, nos dias de visitas? Entende o ponto?
Acho que você seguiu sua rotina, você uma pessoa que da mesma forma que faz escova para sair para um lugar qualquer, fez escova para ir na maternidade, seguiu seus hábitos diários. Entende?


Beijos!

Gabi disse...

Isso, entendo super! Por isso acho ridículo maquiar lá mesmo para fazer as fotos com o baby recém nascido. Ridículo, não combina. Aqui tem muito disso e não é maquiagem de leve não...
Bem isso, não saí da rotina, mas levar secador para o hospital? Isso pode???? Nem sabia!!!! kkkkk...
Beijos

Isabela Kanupp (Kira!) disse...

Pois é, levam sim! Isso que me deixa louca! Tipo, se você tem um hábito de fazer escova toda sexta feira, e vai parir no sábado, não é por isso que vai deixar de fazer a escova. Agora to falando fazer isso SÓ para sair bonita nas fotos, levar apetrechos para fazer isso na maternidade. E tem viu!?
Absurdo total!

Anônimo disse...

Bem, posso dizer que para mim tudo foi muito maravilhoso e mágico desde o primeiro momento em que descobri estar grávida. Passei uma gravidez tranquila e me achei linda durante toda a espera do meu filho, eu estava muito feliz e pretendo viver esse momento novamente.
O meu parto foi emergencial, uma surpresa. Eu estava, por acaso, de unhas feitas......tirei muitas fotos.
Após o nascimento do meu filho me senti tão completa que os pés inchados e os cabelos desarrumados não tinham nenhum significado.
Meu bebe está com 2 meses e eu até agora não consegui fazer outra coisa a não ser cuidar dele. É realmente muito cansativo, pois não tenho babá, mas me sinto, hoje, muito mais feliz, mesmo sem nunca mais ter conseguido dormir uma noite inteira e tomar um banho relaxante e tranquila.....

Dani disse...

bombaaaaaaaaaaaaaaaando! parabéns!

Marusia disse...

Oi, Kira!
A pressão por ser uma mãe perfeita só traz prejuízos. Ela está presente na mídia, na internet e muitas vezes é perpetuada pelas próprias mães.
A competição materna é muito ruim. Nâo faz o menor sentido ficar comparando, rotulando, julgando, em vez de promover o diálogo. Isso traz muita solidão, em um momento em que é necessário tanto apoio! É uma pena que tenha tanta gente que só consiga medir o próprio sucesso em vista do fracasso das outras.
Quanto à polêmica escova na maternidade, penso que, de repente, na ânsia de reproduzir o mundo ideal da mãe perfeita, sua vizinha de quarto tenha tentado controlar PELO MENOS UM aspecto da vida dela, que agora estava de cabeça para baixo... É quase uma válvula de escape... Quando a gente chora no banheiro, também estamos querendo manter fora da vista dos outros essa nossa faceta de fragilidade, não é mesmo?... (E viva o banheiro!)
A maternidade é repleta de desafios, e a gente precisa se unir. Bacana quando você levanta a bandeira de pôr abaixo esse mundo "perfeito". Em vez de buscar esse mundo, devemos ser como somos e dar aos nossos filhos a mesma oportunidade de serem quem são.

Beijos!

Marusia
http://maeperfeita.wordpress.com
Um blog dedicado a desconstruir os modelos de perfeição maternos.

Anônimo disse...

Adorei seu post.
PERFEITO

Beijos, Samantha

marimercer disse...

Oie!
Concordo em partes...
Esses dias fui "acusada" de fingir ser feliz. Acho que a pessoa pra fingir isso tem que ter muito tempo livre!
Muita mãe me procura pra pedir ajuda, talvez por ter 3 filhos, talvez por eu me colocar à disposição. Mas tento de toda maneira não oferecer ajuda se não fui solicitada. Muita gente entende totalmente errado quando você tenta ajudar. Aquela coisa... vc ja passou N vezes por aquilo, sabe o que tá acontecendo e o resultado. Fala algo pra ajudar, e a pessoa leva como se fosse pra esnobar. Acontece tb.
Agora louça pra lavar eu n tenho mesmo. KKK Um bom investimento é uma maquina lava-louças!!!
A maternidade não é linda e glamourosa, mas registrar os momentos lindos é essencial pra mim. Não quero esquecer mesmo!

BjoS!!!