segunda-feira, 9 de maio de 2011

Aniversário infantil - Festa para a criança ou para os adultos?

Já faz um bom tempo que, festas infantil deixou de ser uma simples, festa!
Hoje em dia, tudo que é relacionado a bebê e criança, vende e muito! E como não poderia ficar de fora, as festas infantis entram ai também!
Conheço pessoas que fizeram um aniversário para o filho que ficou " barato " por volta de 3 mil reais, e tem pessoas que gastam, 5 mil, 8 mil e por ai vai, por uma festa de criança!
Confesso que, a festa de um ano da Beatriz, se eu gastei isso foi muito: 500 reais! Isso, jogando bem alto!

Todo mundo sabe que mãe é boba, mãe compra, mãe não aguenta ver algo e compra. Então o comercio ligado ao mundo infantil e festas lucram cada vez mais! Mas até que ponto isso e "saudável"? Até que ponto isso é uma festa para criança e não um desejo do ADULTO?

E até que ponto isso não influencia, ou não influencia negativamente na educação de uma criança? Se de crianças que sempre tiveram as melhores festas, tudo do bom e do melhor mesmo os pais não tendo tantas condições financeiras, e cresceram crianças mimadas achando que podem ter tudo o que quer. Sem noção do " caro " do " barato " do "pode " e "não pode" .

E sim, a maioria dessas festas são feita para os "outros", até porque, se não, ninguém postava foto loucamente na internet, mostrando para todo mundo, certo?
Aqui em casa, poderíamos ter feito outro tipo de festa para a Beatriz, mas a festa de 1 ano dela foi simples, feita tudo com carinho, muita ajuda das amigas e da sogra! Ficou perfeito! Se tivesse mais grana na época, alugaria um salão sim, encomendaria os salgadinhos, investiria mais em decoração, mas não chega nem perto de tanta coisa que vejo por ai. Coisas que depois da festa, muitas vezes vão para o lixo. E sabe, sempre soubemos que, a nossa prioridade financeira vai bem mais além do que fazer festa enorme de aniversário para a Beatriz, isso futuramente não ajudará ela ter uma boa profissão, um bom carater, etc!


Estou falando isso, por conta disso aqui ó: http://migre.me/4uJs9

Queria saber, como essa criança vai crescer, de verdade! E sabe o que é pior?Mães que não tem tantas condições financeiras - como a mãe dessa menininha ae - tentando imitar a festa. Pra que gente? Sério mesmo?




Alguém mais ta indignada, ou é só eu?
Acho que a mãe dessa menina ae, é meio @maedemerda, sei não...

33 comentários:

R. disse...

Eu não me incomodo muito com o dinheiro dos outros e nem com oq é feito desse dinheiro. EU, Rachel, mãe do Juan e do Theo, não daria uma festa dessas por "n" motivos, desde o fato de NÃO ter essa grana até o fato de os valores aqui de casa (e dessa vez não estou falando em cifras. risos) serem outros.
Eu nasci e me criei na base do bolo-e-guaraná-muito-doce-pra-vc-é-o-seu-aniversário-vamos-festejar-e-os-amigos-receber. Tem bolo? Tem brigadeiro? Aniversariante tá correndo de um lado pro outro brincando? Então tá tudo certo.
Que a menina da festona seja feliz, cresça sabendo que mãe é tudo meio pancada e faz uns despautérios de vez em qdo e que não precisa de it bag nenhuma pra ser feliz. Amém.

@matryoska

Sherol disse...

Sabe amiga é lamentável... Quantas mulheres queimaram sutiãs para que as "mulheres do futuro" pudessem se libertar de certos estereótipos, aí vem essa "decepção"! ;-)

Cheguei a fazer uma discussão parecida no Bloguinho do Téo, pois fizemos tb uma festa de aniver legal pra nós (o trio), sem querer agradar a geral.

Não sou contra fazer festa "disney" com muitos brinquedos e etc, desde de que a criança tenha idade pra se divertir a valer e termina a festa completamente escabelada e suada de tanto brincar.

Esse tadinha dessa Jade brinca de quê? De ser adulta e queima etapas? De ser fútil e treina pra ser "vítima da moda"?

Lamento, mas se é nesse mundo que ela vive paciência....

bjs,
Sherol

www.bloguinhodoteo.blogspot.com

Tassi Bach disse...

Pois é, aí que valores passam para essa criança? Eu gostaria de saber. Na festa do meu filho, gastamos 800 reais, e acho que foi muito, viu! Contratamos decoração, encomendamos salgados, doces e o bolo em uma padaria tradicional (e cara, mas maravilhosa!) daqui de Porto Alegre, o salão usamos o do condomínio. Todos adoraram, acharam lindo, se divertiram, etc... E o nosso filho se divertiu muito também, o que era o mais importante! Eu admito que fizemos a festa para nós, por que queríamos mostrar que não dependíamos de ninguém para criar nosso filho, e que as intromissões se encerrassem ali. Também queríamos reunir a família e os amigos, era uma chance de ver gente que amamos mas não vemos a muito tempo. Foi uma festa pros adultos, por que o Arthur não tem primos da idade dele, nem amiguinhos de creche, por que não vai a creche. Mas eu sei que naquele dia, eu e o meu marido cumprimos com o nosso objetivo, que era mostrar por Arthur que tem muita gente que ama ele. Pra mim, esse deveria ser o "tema" princiapl do aniversário!

Aninha disse...

Nossa Kira, concordo com vc viu! eu acho que estão tirando a inocência de nossas crianças e fazendo com que elas se tornem mulheres antes do tempo! isso é inaceitável! acho que criança tem que ser tratada como tal, isso é festa pro adulto mesmo! qual criança está interessada em ficar desfilando? trocando de roupa? se maquiando? que por sinal, acho isso um absurdo(não sei se to sendo muito quadrada) criança quer brincar, correr, comer brigadeiro, cantar parebéns, brincar com os amigos e etc...
Mas é isso to contigo nessa! bjo linda :o)

Steph Ciciliatti disse...

Até hoje sou conhecida como a mal comida que nao faz festa para o filho pq é pobre e fora dos padroes, pq né..

Acho egoismo fazer festa de um ano para o filho como se fosse um baile de debutante ou casamento, sendo que o filho nao deve comer porcaria, vai dormir as 9 da noite. Não venha me falar que o filho curtiu e os caralhos... Pode ate ter curtido, da mesma maneira de curtiria se fosse em casa, com gente que ele conhece, com uma decoração fofa. Mas a diferença é que nessa ultima, voce nao vai fazer a festa pra mostrar para os outros que voce é rycah e pode fazer

Anônimo disse...

Eu, particularmente, acho que quando os pais têm condições, que podem dar uma festa, sem deixar de investir no futuro (educacao, saúde, boa alimentaçao, enfim), nao vejo nenhum problema. Assim como se nao fizer e for uma coisa mais simples, ok, tb nao vejo problema algum.
Nao acho que proporcionar uma festa p/ comemorar a vida da criança, mais um ano de alegrias, traga a ela concepções erradas de valores.
Porque é no dia-a-dia que os pais ensinam, mostram o certo e o errado, limites (ate para dinheiro).
Quanto pai e mae que fazem festoes, para os filhos, e dao um baita exemplo de engajamento com a sociedade, ajudando o próximo, e quanto pai e mae, que nao dao "o festao" e tampouco mostram dentro de casa que precisamos ajudar o próximo, né?

Bem polêmico. Porque se fosse só dar o festao e "se desligar" nos restantes dos 364 dias do ano seria lamentável, mas não é o caso, eu acho.

Quanto ao link, pra mim, pareceu exagero, porque crianca nao entende marcas e afins.

Enfim... Eu acho que vai bem além disso, a discussão. Pois, dar o festao em si, se pessoa tem a grana, que se divirta muito com a sua cria e todos os amiguinhos dele. E, que no restante do ano, continue construindo uma pessoa bom de caráter, e investindo nessa crianca, de forma a assegurar seus estudos, futuro, enfim...

BEIJOCAS
CRIS

Confissões de uma mãe de primeira viagem disse...

kkkkkkkk
acho que a mãe fez a festa pensando nela, tpo, sério, quem pensa em dar uma festa sobre marca de bolsa? o Ó, apesar da ddecoração ser toda chiquetosa, sou mais uma coisinha simples com a carinha do aniversariante...
Aqui estamos na luta pra parir a festinha do Bryan, gastei 300 reais até agora (tirando foto) e me acho louca, final do dia chorei quando vi o saldo do banco...sério...mas penso que vai ficar simples,mas do jeitinho aconchegante que eu gosto.
Sabe aquelas festinhas que nossas mães preparavam? (tipo a minha não preparou,mas sei que muita mãe das antigas sim...rs) com brigadeiro e bolinho em cima da mesa, aqueles chapeus e só? então, dá saudade daquilo, e é mais ou menos isso que quero resgatar na festinha do Bryan...
eu pessoalmente não gastaria 3 mil com festa, com esse valor eu ia preferir viajar e talz, mas se eu fosse filha do roberto justus, com certeza ia gastar o money dele pra fazer um baita festão...rs
bjos

melissa disse...

Faço as festinhas da minha Bia quando tenho condiçoes...esse negócio de fazer festa e parcelar em 12 vezes é demais pra minha pessoa...
Mas se eu tivesse grana mesmo,muita..faria a festa dos sonhos... e ainda escreveria no convite "O presente será uma doação para o orfanato tal...!"

Têh~° disse...

kira realmente é um assunto polemico esse, eu ja fui em festas simples e tb já vi festas megas... meu sonho de consumo é fazer uma festa de niver pra cecilia numa casa de festas, uma festa do tipo q eu pague pra nao ter q me preocupar e poder dar atencao a minha familia e amigos sabe.. sem ter que ficar pensando em repor bebidas e comidas... um dia eu ainda faço isso.. pq meu deus o niver da cecis de 1 e 2 anos q eu fiz praticamente tudo eu nao consegui sentar com ninguem, conversar e curtir a festa..
mas gastar grana a toa nao é comigo nao... nem pensar vou me endividar pra fazer uma super mega festa.
o negocio é ter pé no chao né..
beijo e saudades

Alê disse...

Sinceramente não me importo com que os outros fazem com o dinheiro, eu não faço uma festona porque não tenho grana, mas se tivesse faria sem problemas nenhum, mas acho que o importante é minha filha brincar e se divertir! Assim ta tudo certo, sendo festão ou festinha, não importa!
Acho que no caso desse festa a mãe fez pensando em si mesma, mas acho que não va influenciar negativamente não na educação da criança, ate porque eu acho que nessa idade ela não deve ter noção de muita coisa!
beijox

Aline B. disse...

Olha, eu admito: fiz a festinha de um ano da minha filha para os amigos mesmo. Eu queria comemorar com os amigos o primeiro aniversário da minha filha. É claro que tinha cara de festa de criança (o tema foi Ursinho Pooh), com tudo o que tem direito para os filhos dos amigos curtirem... E inclusive a Sophia curtiu muito também. Ela saracuteou a festa toda e foi em vários brinquedos. Não gastei pouco, mas não surtei também (eu sou controlada...rs...), teve buffet, decoração, brinquedos alugados e etc... Uma boa parte dos meus gastos com a festa foi em função do tempo que eu realmente não teria para preparar tudo sozinha, pq trabalho fora e não tenho nenhum parente morando por perto e ainda por cima estava sem empregada na época (assim como hoje...rs..). Então tive que contratar muita coisa, paciência. Também não dá para convidar um monte de gente e fazer de qualquer jeito, né?
Se eu faria de novo? Nesses moldes não sei, mas com certeza se eu fizer outra festa grande vai ser beeem mais tarde quando ela entender e aproveitar TUDO. Mesmo assim, não acho que vale a pena gastar fortunas com decoração, pq é aquilo, depois vai tudo pro lixo. Eu acho que vale á pena gastar com o aluguel dos brinquedos, animação, fantasias, um bufê legal, mas tudo que seja para as crianças se divertirem. E neste caso tem que ser qdo o filhote está maiorzinho pq senão fica perigoso cuidar de crianças pequenas numa festa (ainda mais filho dos outros...rs..).
Por outro lado também gosto muito das festinhas pequenas só para as crianças, onde a gente faz quase tudo, eu fui criada assim e minhas festas sempre foram muito legais. Naquela época não tinha nada disso que tem hoje, mas se tem porque não usar? Se dá pra fazer, ótimo... Se não dá, paciência, a gente inventa umas brincadeiras legais, massinha, decorar bolinhos, sei lá, tem tanta coisa, ninguém vai morrer por causa disso.
Isso aí da foto é surto total, a menina nem faz idéia do que é o tema da festinha dela. Acho que a mãe fez a festa para ela compensar as frustrações que teve na infãncia, na adolescência, sei lá... Isso aí não é festa de criança, definitivamente!

Kariny - Mamãe Cristã disse...

nossaa que exagero kkk.. a festa da kamila eu caprichei, fiz mesmo pra comemorar com a família e tudo o mais, mas manti os pés no chão e não extrapolei. esse ano vai ser só um bolinho em casa... agora essa aí nossa, sem palavras, que exagero rs. acho que é gente muito rica que não tem nem o que fazer com o dimdim... beijos

Marcia Pergameni disse...

MeoDeos!!!!! sem comentários para essa gente sem noção! muito dinheiro pra gastar. acabam gastando em coisas fúteis!

Mônica disse...

Cada um faz o que quer com seu dinheiro né gente, mas acho que essa festa é mais pra mãe do que pra filha meeeesssmo...
Cadê as brincadeiras, cadê a diversão?? Fala sério..

Kátia Ramos disse...

Oi , obrigada pelo comentário!
Kátia e quarteto fantástico.

Mãe do Gu disse...

Pior do que gastar horrores com uma festa, é fazer uma festa que obviamente não tem um tema infantil. WTF? Desfile? Será que a menina não gosta de Cocoricó, Backyardgans... Eu hein o.O

An@ Paul@... Mamãe do Pietro disse...

Vou comentar aqui o mesmo q comentei lá..

.....Tudo maravilhoso e perfeito se fosse para uma festa de 15 anos, e não para uma praticamente “bebê” de 2 aninhos.
Fora isso, a criatividade está show, parabéns a decoradora!......

ISSO É A MINHA REAL OPINIÃO... Acho se fosse para uma adolescente até concordo q a festa estaria linda de morrer, mas para uma baby, é sim um exagero tremendo!

Layana disse...

O grande problema dessa festa foi o tema, muito nada a ver. Coisa besta mesmo.

Mas em relação ao dinheiro acho relativo, como disseram aí, se a pessoa pode gastar, está no nível das outras coisas da vida dela, vai fazer simplesinho demais pra quê?

Tb acho ridículo fazer acima das possibilidades, gente que contrata buffet caro, salão, paga em 12 vezes e mora num muquifo, anda de ônibus, o filho estuda em escola ruim... aí sim é iludir a criança.

Deia disse...

Pelo que puder perceber, essas festinha foi na verdade uma realização da mãe, a bebê é muito pequena, não entende de marca de bolsas e roupas.

Festa infantil é para que a criança possa aproveitar senão qual a graça né?

Eu fiz a festinha de 1 ano dos meus 2 filhos em Buffet, quando se tem 1 aninho eles aproveitam quase nada do buffet, quase nem andam direito, mas nós os pais aproveitamos bem mais, pq temos mais tempo para curtir os convidados, receber bem as pessoas, os familiares.

Na festa em que meu filho completou 3 anos, ele curtiu demais a sua festa, a felicidade dele era tão visivel, que valeu a pena cada centavo gasto.

Então se a pessoa tiver condição de fazer acho válido.

Agora tudo que é exagerado é ruim.

bjs

Deia

Anônimo disse...

Eu acho que cada um faz o que quer com o R$ que tem!
Se o dinheiro é limpo, não passou ninguém para trás para consegui-lo, a pessoa tem o DIREITO de fazer o aniversário onde quiser!!!! A festa pode ser em Paris, NY ou no bar da esquina.

>>>Essa idéia de que rico(ou quem gasta muito) não tem valor moral ou que não se importa com as pessoas é tão raso, tão superflúo; que mais parece papo de pobre que não tem vontade de crescer na vida.

Eu desejo o melhor para a minha vida e família(melhor no emocional e no financeiro também) e acho que todos também almejam essas mesmas coisas.
E não faz sentido querer diminuir as aspirações e realizações dos outros, se a mãe pode consumir o que há de melhor porquê não fazê-lo???
Ah, também temos de lembrar que o consumo de luxo é o que mais cresce no Brasil e que aquece a econômia. E "rico" consumindo muito é sinônimo de mais empregos tanto na indústria quanto nos serviços.

Aline B. disse...

Nossa, quanta convicção! Será que é a dona da festa? Porque não se identifica?
Realmente cada um tem o direito de fazer o que quiser com o seu dinheiro. Então Sr. Anônimo, porque essa pessoa não pega o seu dinheiro e faz uma festa para si, com tudo o que sempre quis e sonhou (e admite isso) ao invés de usar a filhinha de 2 anos como desculpa para compensar todas as frustrações de não poder ter tido uma festa grandiosa como essa quando tinha 15 anos? E aí depois, faria uma festa para a sua bebê com tudo o que tem direito, com tudo o que seu dinheiro consegue comprar, mas com carinha de festinha de dois aninhos, pq por incrível que pareça, ela entende sim quando a festinha é a carinha das coisas que ela gosta. E eu não acredito que uma bebê que está completando dois aninhos, por mais rica que seja, entenda o que significa uma bolsa de marca.
Essae é o foco da discussão: não é quanto se gasta numa festinha, mas com que finalidade o diheiro é gasto numa festinha. Se é para satisfazer as frustrações da mamãe que nasceu pobre e ficou rica ou se é para fazer uma festa fofa para a sua filhinha.
É isso!
Se vc não entendeu, depois eu mando um Power Point ilustrado.
Bjus

Anônimo disse...

Olha ALINE B, o meu coment foi no blog da BEATRIZ em um texto de autoria da KIRA, então "mu bem" acho que a Kira não precisa de advogada(???), né???

>>Outra coisa Aline B: você sofre de transtorno de personalidade, é???
Porque você diz que cada um pode fazer o que quiser com o SEU PRÓPRIO DINHEIRO e na mesma frase você questiona porque a mãe da aniversariante não gastou esse mesmo valor de outra maneira???

>>Ô "bunita" decide aí qual é a sua opinião, ou pelo menos "tenta" expor a sua idéia de maneira mais clara ou com mais convicção das coisas, tá "gatchinha".

>>>>Já sobre a finalidade dos gastos pouco importam, porque neste caso o resultado final seria o mesmo. Tanto no bhirday de mãe ou filha a finalidade é aproveitar a alegria e a felicidade de poder reunir amigos e famíliares em uma celebração maravilhosa.Curtir tudo, com muito amor, dando graças a tudo de melhor que a vida proporcionou.

Se as outras pessoas não têm acesso a tudo isso é uma pena, mas acho muito chato essa coisa de "policiar" o R$ ou o comportamento dos outros. Cada um deveria viver feliz com o que tem, seja ele muito ou o básico, o que não deveria acontecer é pessoas ter de SOBREVIVER com QUASE NADA.

Gostaria de acreditar que todas as PC(politicamente corretas) que postaram aqui realmente se envolvem com os pobres de seu bairro ou cidade, doam roupas ou alimentos. E nas datas comemorativas já doaram ao menos 1CESTA BÁSICA no Natal(incluindo um peru), e na Páscoa conseguiram distribuir alguns chocolates nas creches de crianças carentes, assim como EU já fiz.
E por esse motivo continuo dizendo: cada um faz o que quer com o R$ que têm!!!!

---> Ser avarento e não usufruir com os nossos ente queridos não faz das pessoas melhores ou generosas. A generosidade está em usufruir dos bens que você tem de todas as maneiras, compartilhando com quem tem(igualmente como você) e com aqueles onde sua ajuda temporária pode trazer algum alivio.

Aline B. disse...

Tô emocionada!
Prezado anônimo, infelizmente você não dá as caras e além de tudo é pessimo em interpretação de texto. Sorry! Se a gente não falar tudo com o mesmo pronome a pessoa não entende. Pobres emergentes, ganharam dinheiro, mas não conseguiram ir á escola...
Principalmente em respeito á Kira, não vou discutir aqui com alguém que sequer tem coragem de assumir a própria identidade e ainda tem a capacidade de dizer que eu tenho transtorno de personalidade. Ah é, desculpa! Esqueci que você não entendeu o texto...
Não estou advogando em favor de ninguém muito menos estamos policiando o dinheiro alheio. Isso aqui é um blog público onde pessoas expõe as suas opiniões. Se a dona da festa quis publicar as fotos, também está sujeita á críticas, sorry again!
Olha, fiquei tocada com as suas boas ações. Os pobrezinhos que vivem ao seu redor devem morrer de felicidade por comerem um Peru na noite de Natal, deve fazer uma diferença danada. A sociedade agradece. Pão e circo para eles!
Ah e se ainda precisar do Power Point animado é só me mandar seu e mail que eu explico tudinho, com muita foto e pouco texto. Mas aí vc vai ter que aparecer, né?
Bjus!

Aline B. disse...

By the way... seu portugês é PÉSSIMO, hein! Aproveita o seu dinheirinho e faz um cursinho de gramática e redação, porque eu li o seu texto de novo e me deu até dor no estômago...

Aprendendo a ser Mãe disse...

Olá... Kira concordo com a sua opinião e com as demais .. porém para mim festa de aniversário é celebrar a vida, e cada um celebre da forma que desejar!
Levando em conta ética, dignidade e respeito ao próximo !

Tamo junta então mana!

bjks

Kira! disse...

Olha, eu não ia fazer um comentário no meu PROPRIO blog porque acho isso muito dupla personalidade!Mas, também não quero prolongar e fazer outro post sobre isso, sendo que, tenho tantas outras coisas interessantes para escrever!


Mas olha, a questão aqui, não é quem tem grana faz quem não tem não faz.
Eu não tenho grana aos baldes, mas sei muito bem que se eu quiser fazer uma festa fodona para a minha filha, eu faço. A questão é que, não é isso que eu quero passar para ela. Festa, é diversão, para criança é só isso, e para a minha filha, diversão não precisa dividir em 12x no cartão! De boa!

Outra coisa, mesmo eu não sendo rycah e luxuosa como a nossa querida anonima que movimenta muito a economia do pais, eu também faço minhas caridades por ai, e nem preciso contar isso aqui, ou ali para me engrandecer. ATé porque, alguns chocolates na páscoa pode não faltar para você, mas também pode não fazer diferença ALGUMA na vida de crianças que precisam de MUITO mais que isso!


A festa citada aqui no post, não é feia, realmente ela é muito bonita e bem planejada. Mas não condiz com a idade da criança, que provavelmente não está entendendo merda nenhuma. Que vai crescer achando que o importante é ter uma bolsa Channel, e foda-se o resto! Porque sim, muitas dessas pessoas que movimentam a economia loka loka loka são completamente vazias!

Agora, eu quria dizer uma coisa, não me importo se vocês se descabelem de discutir aqui, mas acho que todo mundo aqui tem ótimas opniões sobre o assunto, mas usar ANONIMO é de foder viu? Acaba com toda a moral que você tentou por nos comentários!


Beijos mãezinhas!

Júnia disse...

gente, adorei esta polêmica!!! uhuuu, esquentou este domingão gelado. aliás, eu tô achando muito divertido esse mundo da blogosfera materna, onde quase tudo em torno da maternidade vira polêmica.
mas agora falando do tema: bom senso é fundamental em tudo. nem abri o blog desta festa da Channel, pq. me pareceu uó. a questão não é o dinheiro envolvido na festa, mas o tema, né? bem vaziooooo e inadequado. parece com aquelas mães do SP Fashion Kids! afffff

Blog disse...

hahahahaha eu tinha visto essa festinha e achei o ó, mas não comentei nada. A menina é xará da minha pequena! kkkkkkkkk
tb acho um absurdo se gastar um dinheirão em algo que vai durar 4horas e depois fica só nas fotos.
Eu mesma não ia fazer nada, mas depois pensei e pensei, e decidimos a priori fazer algo pequeno, mas como não tenho salão de festas e odeio bagunça em casa, até tentei usar o salão da casa de uma parente, mas rolou tanto impecilho, que decidimos pagar para um salão e chegar como convidado. nesse ponto valeu, mas prefiro nem pensar no que eu gastei pq acho um absurdo. Para vc ter ideia, nem festa de casamento fizemos pq acho um escândalo gastar rios de dinheiro em 4h... mas pronto, tá lá, já foi... ficaram as fotos...
Realmente, a festa dada de exemplo tava linda, mas tb acho q não condiz com uma festa para um bebê de 2anos. Cade o Backyardigans? LAzy Town? Turma da Xuxa? Isso tá mais pra festa de 15 anos mesmo... espero que pelo menos a pequena Jade tenha curtido a festinha dela, como a mãe curtiu!

kkfaria disse...

Ops, comentei como Blog Mamis, mas sou eu! A @kkfariaa!

Andrea disse...

hahaah nao imaginei que daria essa polemica Kira,mas gostei de ver tantas opinioes diferentes a respeito do mesmo assunto.Acho que o que devemos relevar aqui e o tema da festa e nao quanto foi gasto,afinal uma crianca de dois anos nao entende nada de marca,e quando entender sera uma menina futil e vazia por culpa da mae.Tadinha dela.

Anônimo disse...

Se cada um cuidasse da sua própria vida tudo ia ser mais fácil né?! Fato.

andre disse...

compre desse site http://www.mercadozets.com.br/ e gostei o site entrega rapido e com nota fiscal e garantia

tem berço eletronicos celulares tv notebook computador acessorios para carros brinquedos artigos infantis e muito mais

tem mais de 2000 produtos
... ...
http://www.mercadozets.com.br/

acessorios no link abaixo

http://www.mercadozets.com.br/ListaProdutos.asp?idCategoria=110

Keudma disse...

é complicado... Tenho um único filho, 4 anos, e me realizo em cada festa que faço para ele... Porém, sou pé no chão. Antes eu e meu marido nos sentamos e decidimos quanto "podemos" e "queremos" gastar...Não me afogo em dívidas ñ... Por que criança não tem noção de "mega" ou "simples" festa... Reunindo a "galerinha" e tendo o bolo com a vela para ele soprar...Tá valendo.