quarta-feira, 8 de junho de 2011

Brechó, já pensou nessa idéia? - Consumo Consciente

Como já disse milhões de vezes aqui, gastei super pouco com o enxoval da Beatriz, coisa de R$80, que gastei comprando algumas roupinhas, o resto - incluindo móveis - ganhei tudo. A maioria das coisas era de segunda mão, e nunca, nunca tive nenhum "preconceito" quanto a isso.

Eu nunca fui de comprar muitas coisas para a Beatriz, ela sempre teve muita roupa, então sempre fui de comprar somente o necessário. Um tênis quando ela perde os dela, uma sandália para combinar com algum vestido que ela não usou ainda por conta disso.

Um dia, com a minha Tia descobri o paraíso para se conseguir coisas baratas e boas. E quando eu digo boa, é aquela coisa em perfeito estado! Os brechós!

Para comprar:

Hoje temos a opção de comprar sem sair de casa, é só procurar um pouco e já achamos muitos brechós pela internet, e para isso é bom ter algumas recomendações já que você não vai ver a peça, poder toca-la antes de efetuar a compra.

Ao encontrar esses brechós pela internet verifique algumas coisas básicas:

- Referencias: Veja os depoimentos de quem já comprou, vasculhe bem, para procurar alguma opinião negativa, ou até mesmo positiva.
- Distância: Existem brechós virtuais por todo o Brasil. Veja se compensa comprar em tal brechó porque a peça está barata, as vezes com o frete vale a pena você comprar na loja.
- Detalhes: Peça fotos detalhadas dos produtos, tanto para ver mesmo os detalhes da roupa como desenhos, e para também ver a qualidade que se encontra, pela foto da para ter uma idéia.



Caso encontre algum brechó na sua cidade observe também certas coisas:

- Verifique detalhadamente a situação da roupa, se tem manchas, se está em bom estado, e sem cheiros fortes. Porque sim, existem brechós que vendem roupas em péssimo estado, é bom dar uma "garimpada"

Para vender:

Criança perde muita roupa, e é sempre uma boa se desfazer delas conforme se perde, tanto para abrir mais espaço no guarda roupas, ou para doar ajudando quem precisa, e até mesmo vendendo. Porque não?
Eu, nunca vendi nada que era da Beatriz, até porque a gente nunca comprou nada de marca para ela, é sempre coisa Renner, Riachuelo, o básico do básico. Uma coisa ou outra que ela ganhou.
Mas se você tem algo de pouco uso, e é interessante, porque deixar de vender?

O básico:
- SÓ venda aquilo que estiver em bom estado. Pense assim, VOCÊ COMPRARIA ESSA PEÇA do jeito que ela está?  Simples.
- Seja honesta. Se a roupa falta um botão, um detalhe, não omita, honestidade conta muitos pontos!
- Seja justa com os preços, afinal o atrativo é uma peça usada abaixo do valor da loja!



Vendendo ou comprando, o interessante é quebrar esse estériotipo de que brechó é coisa velha e fedorenta. Porque, não é bem assim!
O bom de comprar peças em brecho é achar MUITAS coisa interessantes por preços mais interessantes ainda, e tem coisas que as crianças perdem tão rapido, que as vezes nem vale a pena comprar um novo porque não vai durar muito tempo, o custo beneficio nem sempre compensa.

Analise se aquilo que você vai comprar realmente compensa para você, se seu filho vai usar por um bom tempo, se você não encontra um parecido (ou com a mesma função) por um preço mais baixo.

Então é isso, PESQUISE sempre. Brechó é algo que realmente vale a pena se você souber "garimpar"!





Bazares e Brechós:

BazarMamis




{ Deixem nos comentários endereços de brechós e bazares que vocês conhecem/confiam e eu vou atualizando a lista }

5 comentários:

Marcelle disse...

Um otimo lugar para se comprar roupas usadas,novas e importadas é o Orkut,tem casa coisa linda !

Kelly Resende disse...

Olá, eu já comprei várias coisas pra Clara em brechós aqui em Brasília. Já vendi algumas coisas tb, e estou com uma sacola aqui pra ir lá vender. Na verdade nem é venda, é troca, pq com o pouco que rende eu pego outras coisas.
Beijos

Tassi Bach disse...

Eu comprei em brechó uma calça toda forradinha pro Arthur uma vez. Custou uns 15 reais, e durou muuuuuuito tempo! Depois voltei lá e comprei um tênis parecido com all star por 10 reais. E ele ainda usa uma camiseta de manga longa da TigorTigre por uns 12 reais. Só não voltei lá por falta de tempo e por que tenho que ir de carro até lá, e dependo do Daniel pra fazer isso. Quem for de Porto Alegre conhece esse brechó http://www.passapassara.com.br/ foi onde eu comprei essas peças pro Arthur. Tem brinquedos, móveis, tem de tudo lá. Vale muito a pena! Bjus

kkfaria disse...

Nunca comprei pq só fui achar agora... tava louca atrás de um jumperoo da Fisher Price mais o preço é absurdo quando novo e deixei pra lá... Mas agora que ela passou a fase achei o dito cujo num brechó no downtown na Barra (RJ!). Lá tem muitos brinquedos. parece que em Niteroi tb tem um bom. A única coisa que não recomendo é comprar assentos de segurança de segunda mão, pois eles podem ter sofrido acidente e não prestam mais. Só os compre se tiver certeza que ele está ok.
Obrigada pela divulgação do Nosso Bazarzinho...

Dina disse...

Eu adoro brechó, mas raramento compro, não por preconceito mas por disponibilidade de tal coisa ou até mesmo preço, alguns cobram quase o valor de algo novo.
Na internet eu não confio muito, gosto muito de poegar e ver o que eu estou comprando.
As roupas do Fe muitas eu dei, outras eu guardei pro próximo e assim vou esprestando para as amigas.
O trocador do Fe e o berço são de segunda mão tmbm e nunca liguei.